Notícias

Infográfico: Como aprendem os jovens da Geração Y

      
Fonte: Universia Brasil
Fonte: Universia Brasil

Nascidos a partir do fim da década de 1980 até o ano 2000, os jovens da Geração Y, também conhecidos por “Geração do Milênio”, são mais comunicativos, ousados, ativos e participativos. Querem aprender de forma diferente, já que absorvem informações também de forma distinta se comparados com as gerações antecedentes.

Leia também:
» Série: O Futuro da Educação
» Série: Intercâmbio pelo mundo
» Dicas de ferramentas para a educação


Mas como esse processo de aprendizagem acontece? Autor do livro Educação 3.0, o professor Rui Fava explica: “a geração X tem sua aprendizagem na sequência de texto, som e imagem, ou seja, pensa no texto como sua forma de comunicação primária e nas imagens como auxiliares. Os estudantes Y aprendem de forma invertida, ou seja, na sequência de imagem, som e texto.”


“Esta geração está alterando os conceitos de aprendizagem, de autoconfiança, de autoconhecimento, de empatia, de comportamento, de relacionamento interpessoal. Essas mudanças são tormentos para os educadores tradicionais”, completou.


Dessa forma, um dos grandes desafios dos professores na Educação 3.0 (a que traz as tecnologias digitais para a sala de aula para estimular o aprendizado e a troca de conhecimentos) é ensinar os conteúdos como os jovens estão acostumados a “digerir”. Para eles, as formas de aprendizagem devem ser significativas.


“Eles esperam por maneiras que lhes façam ver, imediatamente, que os momentos que são gastos em sua educação formal são valiosos. Os educadores devem fazer bom uso da tecnologia que eles acessam e conhecem”, afirmou Fava.


Além disso, segundo o professor, o estudante da geração Y tem necessidade constante de elogios, recompensas tangíveis e feedback imediato. “Geralmente, a motivação do estudante Y é uma mistura de objetivos intrínsecos e recompensas extrínsecas combinados com fatores psicológicos como desafios, medos, necessidade de agradar. Se fortes o suficiente, tais motivos podem empurrar e de fato impelem os estudantes para aprendizagem eficaz.”


No universo da educação, proporcionar motivação tem sido, portanto, um dos principais papéis dos professores. “Eles são frequentemente avaliados e lembrados por serem ou terem sido bons motivadores ou, caso contrário, são substituídos - exatamente como faziam os estudantes da Idade Média com seus mestres que não conseguiam responder às questões disputadas”, finalizou Fava.

A seguir, confira o infográfico com as 10 características mais marcantes dos jovens da Geração Y segundo o professor Rui Fava:

XXXX

 



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.