• Quem é você?

Notícias

5 erros que os jornalistas cometem no LinkedIn

      
Crédito: Shutterstock.com
Crédito: Shutterstock.com

 

Além das suas funções óbvias, como rede social para contatos profissionais, o LinkedIn pode ser uma ferramenta valiosa para jornalistas, ajudando a encontrar fontes, pautas e mesmo novos empregos ou os famosos “freelas” – trabalhos free lancer.

 

» 3 dicas para usar o LinkedIn de maneira mais eficiente
» 5 dicas para estudantes universitários no LinkedIn
» 17 regras de etiqueta para o LinkedIn

 

 

Entretanto, alguns jornalistas nunca chegam tão longe, pois cometem um erro atrás do outro na rede social. Confira quais são os 5 erros que os jornalistas cometem no LinkedIn e evite os constrangimentos desnecessários:

 

 

5 erros que os jornalistas cometem no LinkedIn: 1. Ignorar a ferramenta de busca avançada

A busca avançada de empregos no LinkedIn permite que você procure facilmente os empregos que algumas empresas têm publicado na rede social. Se você trabalha para uma filial ou emissora associada, por exemplo, pode procurar as oportunidades por CEP para descobrir quais empresas estão crescendo mais e assim direcionar a sua busca por novas oportunidades.

 

 

5 erros que os jornalistas cometem no LinkedIn: 2. Usar um título fraco no perfil

Uma vez que você é formado em jornalismo, o mínimo que as pessoas esperam do seu perfil é um título que chame a atenção. Se você não preenche essa parte o sistema exibe o seu trabalho mais recente e o nome da empresa nos resultados de busca, o que não contribui para que você seja encontrado. Dedique algum tempo a criação de um título atraente e que se sobressaia aos demais.

 

 

5 erros que os jornalistas cometem no LinkedIn: 3. Procurar fontes na pesquisa básica

Se você precisa de um especialista, provavelmente terá uma boa chance de encontrá-los no LinkedIn, desde que procure da maneira correta. Não espere que a pesquisa básica ofereça a você as melhores fontes, ela não possui filtros tão específicos. Procure usar a pesquisa avançada, que permite que você encontre os usuários próximos ao seu CEP (caso as entrevistas devam acontecer pessoalmente) ou por área de atuação.

 

 

5 erros que os jornalistas cometem no LinkedIn: 4. Perseguir companhias

O LinkedIn facilita o processo de acompanhamento das empresas nas quais você gostaria de trabalhar com um simples clique, e isso não se trata apenas de jornalistas. Você deve seguir a página da empresa dos seus sonhos, sem dúvida, mas deve saber a hora certa de interagir, bem como a quantidade de interação ideal. Passar dos limites não vai trazer nenhum benefício para você, cuidado.

 

 

5 erros que os jornalistas cometem no LinkedIn: 5. Deixar o perfil incompleto

É claro que existe a famosa regra de quantas páginas um currículo deve ter e como todos sabem o seu perfil no LinkedIn é uma espécie de currículo. Entretanto, deixar campos de informações em branco prejudica a decisão dos possíveis editores – e até mesmo fontes – com quem você entra em contato. Certifique-se de que toda a informação necessária sobre você estará disponível na sua página.

 

 



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.