Aviso de cookies

Por meio de cookies próprios e de terceiros, coletamos informações para fornecer melhores serviços a todos os usuários. Compilamos informações estatísticas sobre a sua navegação para mostrar uma publicidade que tenha relevância com seus hábitos de navegação. Sempre que quiser, poderá desativar os cookies do seu browser. Se continuar navegando, consideramos que aceita os termos da política de utilização de cookies.

text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

 
(Crédito: Shutterstock.com)

 

Já imaginou se você pudesse criticar o seu chefe sem correr o risco de ser demitido? No animação do estúdio Pixar isso é possível graças ao método chamado “Braintrust”. É o que conta o presidente Ed Catmull em entrevista à edição de abril da revista norte-americana Fast Company.

 

Leia também:
» Infográfico: 20 dicas simples para estimular a criatividade
» Infográfico: Raio X de quem tem QI alto
» Confira todas as dicas profissionais da Universia Brasil

 

Fórmula de sucesso da Pixar

 

O Braintrust será tema de livro. Catmull lançará em abril a obra “Creativity.Inc” (ainda sem previsão de lançamento no Brasil), onde narra o que acontece dentro da empresa, a metodologia de trabalho dos funcionários e qual a sua importância do Braintrust para o sucesso da Pixar.

 

Mas, afinal, o que é o Braintrust? Acontece quando produtores, diretores, roteiristas e todos os envolvidos na produção de um filme da Pixar se reúnem para discutir ideias e encontrar a solução de possíveis problemas da produção. Nesses encontros todos podem opinar, sem censura. Para Catmull, somente assim é possível inovar e minimizar a quantidade de erros.

 

A seguir, confira outras características do método:

 

 

1 - Liberdade de expressão

A liberdade de expressão é muito valorizada dentro da Pixar, especialmente por meio do Braintrust. Os funcionários devem se sentir livre para dar opiniões sinceras, fazer críticas e oferecer sugestões sem medo de julgamentos.

 

 

2 - Saber ouvir

Para que a liberdade de expressão funcione, todos devem ouvir o que o outro tem a dizer. Na Pixar, os funcionários são estimulados a ouvir uns aos outros, mesmo quando não concordam com as ideias. Afinal, é a partir dessa comunicação clara e sincera que melhorias podem ser feitas.

 

 

3 - Contato direto

Com o Braintrust é possível encontrar os diretores de um filme, por exemplo, e explicar as dificuldades das filmagens. É normal produtores e diretores se envolverem com a história a ponto de não enxergarem mais os problemas do roteiro. No Braintrust é possível mostrar o que não é possível e propor novidades.

 

 

4 - Sem autoridade

Dar sugestões ou criticar as ideias do seu chefe poderia ser perigoso em outro ambiente, mas não no Braintrust. Uma das regras das reuniões é a ausência de autoridade, facilitando a comunicação entre todos os presentes. Cabe aos diretores recebem as sugestões e encaminhá-las da melhor forma.

 

 

5 - Diferenciar ideias de idealizadores

Talvez você esteja pensando que ouvir críticas não é nada fácil e, portanto, os idealizadores devem se sentir chateados nos Braintrusts. Na verdade, isso não acontece: a ideia das reuniões é analisar as propostas, não os seus criadores. Por isso, os envolvidos não sentem qualquer tipo de pressão que possa barrar sua criatividade.

 

 



Tags:
Comentar

Comentários

    Ver mais 20 resultados

    Comente

    Ver mais