Aviso de cookies

Por meio de cookies próprios e de terceiros, coletamos informações para fornecer melhores serviços a todos os usuários. Compilamos informações estatísticas sobre a sua navegação para mostrar uma publicidade que tenha relevância com seus hábitos de navegação. Sempre que quiser, poderá desativar os cookies do seu browser. Se continuar navegando, consideramos que aceita os termos da política de utilização de cookies.

text.compare.title

text.compare.empty.header

Atualidade universitária

As idéias do professor Telmo Roberto Strohãcker, do Laboratório de Metalurgia Física da Escola de Engenharia da UFRGS, movimentam oceanos. Especialista no desenvolvimento de equipamentos para plataformas de petróleo em alto mar, o professor já desenvolveu projetos para a Petrobras em Caxias do Sul (RS).

Pela primeira vez, os projetos do Laboratório irão cruzar o território brasileiro e parar em Mossoró (RN) em plataformas terrestres de extração de petróleo. "Cavalo mecânico" é o apelido do equipamento criado pelo professor Telmo e sua equipe. Semelhante às bombas de petróleo comuns na paisagem do Texas (EUA), o equipamento de bombeio da UFRGS "é diferente do convencional fabricado por multinacionais, mais compacto e econômico", conta o professor.

A inovação tecnológica rendeu uma patente para a UFRGS, que apóia os projetos desenvolvidos na universidade através do Sedetec (Secretaria de Desenvolvimento Tecnológico). A Dambroz, empresa de Caxias do Sul, intermediou a produção das bombas para a Petrobras. "A patente foi dividida entre a UFRGS e os inventores e a idéia é reduzir ainda mais o custo do projeto para ampliar ainda mais o uso do projeto", afirma o professor.

Entre os projetos apoiados pelo Sedetec e desenvolvidos no Laboratório estão ainda um gancho para fixação de plataformas de petróleo em alto mar e projeto para emprego de gás natural em empresas que beneficiam aço e instalações de tratamento térmico.

  • Fonte:


Tags:
Comentar

Comentários

    Ver mais 20 resultados

    Comente

    Ver mais