Notícias

Bibliotecária leva o prazer da leitura a moradores de rua

      
Fonte: Acervo Pessoal
Proporcionar o prazer da leitura às pessoas é o trabalho de Terezinha Maria de Jesus da Conceição Lima, a Teca Lima. Bibliotecária há 34 anos, Teca, que mora em Belém, capital do Pará, acredita que os livros podem transmitir muito mais do que conhecimento. Eles possibilitam o crescimento, fazem o leitor viajar, relaxar e até ajudam a acabar com o sofrimento.

Cadastre-se aqui para baixar mais de 2.000 livros grátis

Você pode ler também:
» Palestina é eleita a melhor professora do mundo
» Dia Nacional do Escritor: conheça os autores e títulos brasileiros mais populares do momento
» Mais de 2.000 livros grátis para download


Sua missão inclui levar a leitura para aqueles que, talvez, nunca tenham entrado numa biblioteca ou até mesmo foleado as páginas de um livro. “Tudo dá certo quando gostamos de pessoas”, disse Teca, em entrevista ao Jornal do Professor, do Ministério da Educação, enfatizando a necessidade de colaborar com o próximo, que no seu caso é levar o prazer dos livros para quem não tem acesso, como detentos, quilombolas e moradores de rua.

Teca é funcionária da Biblioteca Estadual do Pará, mas foi “emprestada” à Biblioteca Pública Municipal de Avertano Rocha, no distrito de Icoaraci, onde encabeça o projeto Tornar Visíveis os Invisíveis, um Desafio Diário, desde 2014. A iniciativa, voltada para moradores de rua, foi uma das ganhadoras da oitava edição do Prêmio VIVALEITURA, que reconhece as melhores experiências na área.



Biblioteca Pública Municipal Avertano Rocha (Foto: Divulgação)

O projeto é realizado juntamente com o Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua, o Centro Pop. Com a iniciativa, os participantes passaram a frequentar os espaços da biblioteca, participar de eventos culturais, utilizar os computadores, ler e pegar livros emprestados.

Com os R$ 25 mil recebidos na premiação, foi possível melhorar o espaço destinado à leitura no Centro Pop, agora com estantes e novas obras no acervo. A escolha dos títulos e assuntos dos livros foi feita pelos próprios moradores de rua. “Isso, para mim, é um prêmio porque sei que tive uma pequena participação na realização de sonhos”, disse Teca ao Jornal do Professor.

Fonte: Portal do Professor



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.