Notícias

Brasileiros transformam O Pequeno Príncipe em cordel

      
Brasileiros transformam O Pequeno Príncipe em cordel
Brasileiros transformam O Pequeno Príncipe em cordel  |  Fonte: Divulgação

SEJA UM USUÁRIO UNIVERSIA E PARTICIPE DE UM CLUBE DE VANTAGENS EXCLUSIVO!

Crie seu cadastro grátis

Uma das obras mais amadas do mundo, O Pequeno Príncipe, de Antoine de Saint-Exupéry, ganhou uma versão tipicamente brasileira. Recontado em cordel, gênero literário típico do nordeste do Brasil, o principezinho ganhou ares de cangaceiro e uma aventura pelo sertão.

Quer mais cultura? Confira outras notícias sobre o tema

Em domínio público desde janeiro de 2015, o clássico foi adaptado pelo cordelista Josué Limeira da Silva Junior e ilustrado por Vladimir Barros. Com referências ao cangaço e ambientes áridos como cenário, objetivo era justamente trazer a obra para uma realidade mais brasileira, mas mantendo-se fiel à história original.

A rosa virou a flor do mandacaru, o Homem Vaidoso virou um dos bonecos de Olinda e até a asa branca, ave típica da região, aparece na história. As imagens, por sua vez, foram feitas em xilogravura. Publicado pela editora Carpe Diem, o livro custa R$ 38 e pode ser encontrado na loja virtual da mesma ou em livrarias.

Confira algumas das ilustrações:






Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.