Notícias

Qual é a origem das festas juninas?

      
Qual é a origem das festas juninas?
Qual é a origem das festas juninas?  |  Fonte: Shutterstock

SEJA UM USUÁRIO UNIVERSIA E PARTICIPE DE UM CLUBE DE VANTAGENS EXCLUSIVO!

Crie seu cadastro grátis

Se tem um motivo para se amar o mês de junho, esse motivo são as festas juninas. Quem não adora as comidas típicas, as decorações e as dancinhas? Mas você sabe como elas se originaram e por que as realizamos da maneira que realizamos? Confira a seguir:

Se você acha que as típicas celebrações do mês de junho começaram com os santos católicos, está enganado. A história de se fazer festa nessa época surgiu muito antes de Antônio, João e Pedro. De origem pagã, há registros desse tipo de festa desde a Antiguidade, no período pré-gregoriano. No hemisfério norte, elas aconteciam no solstício de verão, época importante por marcar o dia mais longo e a noite mais curta do ano, algo que ocorre entre 21 e 22 de junho. Para povos como os egípcios ou celtas, esse era o momento de pedir que as colheitas fossem fartas e celebrar a fertilidade do solo.

E como ela se transformou na festa que conhecemos? Cultos à fertilidade – fosse pedindo ou agradecendo – eram extremamente comuns pelo mundo. Cada povo possuía a sua forma de agradecer aos deuses e esperar por fartura no próximo ano. Na Europa, essas festas eram extremamente populares até o século X, porém, não eram bem vistos pela Igreja, que decidiu trazer as celebrações para o cristianismo como uma forma de torná-las aceitáveis. Foi assim que o trio de santos passou a ser celebrado durante o mês de junho.

Quer mais datas comemorativas? Conheça a série Por que existe

Santo Antônio

O santo que abre as celebrações juninas é Santo Antônio de Lisboa – também conhecido como Santo Antônio de Pádua – a data, 13 de junho, é uma homenagem à morte do santo, que faleceu em Pádua, na Itália – mas nasceu em Lisboa, em Portugal, daí os nomes. Da Ordem Franciscana, em solo brasileiro ele é famoso por ser considerado o santo casamenteiro – mas também pode ser invocado para achar objetos perdidos.

São João

Celebrado em 24 de junho, o dia de São João é, na verdade, uma comemoração ao nascimento do santo, o primo de Jesus e profeta que previu a chegada do Messias e o batizou. Acredita-se que as festas juninas foram, primeiramente, batizadas em sua homenagem e chamadas de “joaninas”. Conhecido como o protetor dos casados e enfermos, ele é o santo que protege das dores de cabeça e garganta.

São Pedro

Também conhecido como São Pedro Apóstolo, ele foi um dos seguidores de Jesus e o primeiro papa da história do catolicismo. Celebrado em 29 de junho, Pedro também é conhecido como Simão e é considerado o chaveiro do céu. É ele também o santo que usamos para pedir que chova – ou não – e responsável pelo clima como um todo.

FESTA JUNINA NO BRASIL

Antes, porém, das festas em celebração aos santos, no Brasil, os povos indígenas já realizavam rituais durante junho, mesmo sendo essa a época que marca o início do inverno no hemisfério sul. As celebrações também envolviam agradecimentos e pedidos voltados à agricultura e possuíam comidas e danças típicas. Foi com a chegada dos portugueses e dos jesuítas que surgiu o caráter religioso da festa, daí a presença de pratos regionais e bem brasileiros.

Mas e o aspecto caipira, de onde vem? Sim, a festa junina brasileira é uma salada cultural. Se de um lado temos o santos e comidas típicas, do outro temos vestidos e camisas xadrez, chapéu de palha e quadrilha. O motivo? Até o século XX mais de 70% da população brasileira vivia no campo, sendo essa uma comemoração em homenagem à vida rural.



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.