Notícias

Hoje é Dia Mundial da Alimentação: o que você está comendo?

      

Desde 1981, a Organização das Nações Unidas (ONU) promove ao redor do mundo o Dia Mundial da Alimentação, uma data que é vinculada às ações da FAO – Food and Agriculture Organization, sigla em inglês para o órgão de atuação em agricultura e alimentação.

Além de promover, com as questões relacionadas ao que se come diariamente e a promoção da saúde, a data comemorativa tem forte apelo social, com o compromisso de elevar os níveis de nutrição no planeta. O objetivo é sempre combater a fome.

E na sua realidade, em seu dia a dia de estudos, fazemos a seguinte pergunta: como é a sua relação com a comida?

Os afazeres, provas e trabalhos do calendário escolar não devem prejudicar sua atenção para a nutrição – principalmente, se você mora sozinho ou em repúblicas.

 

Cuidados com a alimentação

O grande volume de tarefas diárias, muitas vezes, compromete a maneira como nos alimentamos. No ambiente estudantil, às vezes, é muito mais prático – e até barato – substituir uma refeição balanceado por um salgado na cantina ou hot dog vendido na esquina, não é mesmo?

Claro que esse tipo de atitude não significa uma condenação da saúde de um jovem, no entanto, esse quadro repetitivo pode trazer malefícios a médio e longo prazo. Desde problemas como ganho de peso, perda de disposição, até questões ligadas à digestão e estômago.

A ideia que a data reforça é a de, na medida do possível, balancear o consumo de alimentos, ingerir frutas, verduras e legumes – reduzir os produtos gordurosos, etc.

A proposta é a de se alimentar de forma consciente.

 

5 atitudes para combater o estresse nos estudos para o Vestibular

 

Um mundo sem fome

Neste ano, o tema do Dia Nacional da Alimentação é “Mude o futuro da migração. Investir na segurança alimentar e no desenvolvimento rural”.

A campanha mundial leva em conta os preceitos da Declaração Universal dos Direitos Humanos que expressa: todos os humanos têm direito à alimentação.

Os números são alarmantes: no mundo 815 milhões de pessoas sofrem de insegurança alimentar. A maioria delas vive em regiões que estão atravessando conflitos armados.

Durante mais de dez anos, os números da fome estava caindo, no entanto, os relatórios mais recentes mostraram um aumento: a fome afeta 11% da população mundial.

Os índices de desnutrição infantil crônica, no entanto, teve diminuição entre 2005 e 2016, de 29,5% para 22,9% – ainda assim, no ano passado 155 milhões de crianças com menos de cinco anos sofriam desse mal.



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.