Notícias

MEC fará cadastro de alunos com altas habilidades

      

Estudantes superdotados no Brasil

De acordo com o censo escolar realizado no ano de 2016, há um total de 15.995 estudantes com altas habilidades no território brasileiro.

O cadastro do MEC atende a uma lei de 2015, que tem por objetivo garantir que esses benefícios e ações organizacionais beneficiem o público de superdotados.

A proposta do cadastro surge após um grande levantamento feito pelo MEC no segundo semestre, que envolveu educação básica e superior.

 

Desafios na área

De acordo com a secretária de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão (Secadi/MEC), Ivana Siqueira, existem desafios para o setor até mesmo na identificação desse perfil de alunos.

“A falta de identificação interfere muito no processo de aprendizagem e, muitas vezes, eles são tidos como hiperativos ou desinteressados, com casos de repetência e até de evasão escolar, uma vez que não encontram o apoio de que precisam no ambiente escolar”, ressalta.

A proposta do cadastro que reúna informações sobre os alunos superdotados brasileiros deve ser concluída até o início de 2018.

A próxima etapa será enviar a proposta para consulta pública e, em seguida, encaminhá-la à Presidência da República.

 

*

O evento do NAAHS é de responsabilidade da Diretoria de Políticas Públicas de Educação Especial, do MEC, que, além de discutir o cadastro, trabalhou com oficinas e debates sobre o tema.



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.