Notícias

Pela primeira vez: Oxford recebe mais mulheres do que homens

      

Após mais de mil anos de história, a conceituada Universidade de Oxford, no Reino Unido, pela primeira vez oferece mais vagas para mulheres do que para homens.

Nas turmas de 2017 da instituição, foram 1.070 mulheres admitidas na faixa etária de 18 anos. Já no caso dos homens da mesma idade, foram 1.025 admissões.

A Universidade de Oxford foi a primeira unidade exclusivamente masculina a passar a admitir alunas, em 1974. As demais escolas britânicas começaram a seguir essa tendência entre os anos 1970 e 1980.

A clássica instituição também mantém mulheres nos quadros de direção: seja em cargos de diretoria em diversas unidades ou, até mesmo, a primeira mulher a ocupar a vaga de vice-chanceler, em 2016, de acordo com reportagem do jornal britânico The Guardian.

Levando em conta números de todo o país, apesar de a busca por vagas ainda ter mais homens, o sucesso na seleção foi conquistado por um maior número de mulheres.

 

Conheça a Universidade de Oxford

Tendo seu nome sempre elencado quando o assunto é educação de qualidade, a instituição é a mais antiga do Reino Unido e a segunda a aparecer Europa.

A universidade integra 38 faculdades e se espalha em diversos edifícios pela cidade de Oxford, com 150 mil habitantes.

Dentre outras características da clássica instituição de ensino superior, está a presença da maior editora universitária do planeta – e bibliotecas que também se destacam entre todas daquele país.

Seus ex-alunos reúnem políticos, cientistas e autoridades britânicas e estrangeiras. Das cadeiras de Oxford foram formados 27 vencedores do prêmio Nobel e 16 primeiros-ministros britânicos.

 

A faculdade ancestral

Para se ter uma ideia da antiguidade da Universidade de Oxford, não há registros corretos sobre o início de suas atividades.

No entanto, há indícios históricos que levam ao ano 1096. Sua expansão se dá a partir de 1167, quando uma decisão real proíbe os alunos do país de frequentar a Universidade de Paris.

Sua rivalidade histórica é contra a Universidade de Cambridge, que foi constituída em 1209.

A partir de 2017, surge uma nova marca histórica no perfil da Universidade de Oxford: a maior presença de mulheres admitidas.



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.