Notícias

As 4 maiores mudanças trazidas pela Constituição de 1891

      

O dia 24 de fevereiro de 1891 marca a data da primeira Constituição do Brasil já como República.

O documento foi oficializado em assembleia constituinte e foi uma formalização de todo um movimento iniciado com a Proclamação da República, em 15 de novembro de 1889.

Antes dela, vigorava a constituição monárquica de Dom Pedro I, de 1824.

 

O que motivou a República

O Brasil havia alcançado uma estabilidade política que deixava um pouco de lado a necessidade de um poderoso imperador.

Alguns setores passaram a ganhar muita força na sociedade, como a elite dos cafeicultores, os próprios militares e grupos como a igreja católica e fazendeiros escravocratas.

Essas forças socioeconômicas eram favoráveis à derrubada da monarquia, o que viria acontecer o movimento chefiado pelo marechal Deodoro da Fonseca – e que não teve o povo como personagem do ocorrido.

 

4 mudanças que vieram com a Constituição de 1891

Essas foram algumas das alterações que o documento promoveu.

 

1. Presidente

Com a Constituição de 1891, o Brasil passava a ser uma República Federativa Liberal, com a escolha de um Presidente, com votos diretores.

 

2. Os poderes

Passavam a existir os três poderes: Executivo, Legislativo e Judiciário.

 

3. Separação

Com a nova Carta-Magna, foi estabelecida a separação entre Igreja e Estado.

 

4. A “Democracia”

O termo está entre aspas pois, apesar do fim do voto censitário ou ligado à renda, muitos membros da sociedade ainda não podiam exercer seu direito ao voto.

 

A Constituição de 1891 seria renovada apenas em 1926.

 

História: Entenda o que foi o Dia do Fico



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.