• Quem é você?

Notícias

Como ser um bom professor: 4 dicas essenciais

      
Para ser professor é preciso, antes de tudo, gostar de aprender.
Para ser professor é preciso, antes de tudo, gostar de aprender.  |  Fonte: istock

É verdade que há uma série de diferentes metodologias de ensino que podem ser usadas por professores na sala de aula. Também é certo que perspectivas distintas da Pedagogia valorizam aspectos diversos da nobre função de ensinar.

No entanto, além da vontade de ensinar e da disposição para se dedicar ao aprimoramento constante nessa profissão, há alguns pontos essenciais aos quais você deve se atentar caso queira saber como ser um bom professor. Descubra 4 deles a seguir.

1. Nunca pare de estudar

Um professor deve ser, antes de mais nada, um eterno estudante. Além de dominar as disciplinas que ensina e conhecer métodos de ensino, esse profissional deve estar ciente de que é preciso sempre aprender mais e mais, não apenas para se aprofundar nos assuntos que domina, mas também para manter-se atualizado, já que o conhecimento humano é mutável e está em constante desenvolvimento. Por isso, o professor também precisa estar em constante aprendizado.

2. Ensine a pensar

Ensinar não é apenas despejar um monte de dados sobre um grupo de alunos. Um bom professor busca fazer com que seus pupilos compreendam, questionem, relacionem e analisem tais dados, para que se transformem em informações e, assim, o conhecimento possa ser construído.

Foi-se a época em que a escola era vista como um espaço de decoreba! A compreensão e a capacidade de relacionar e examinar informações são hoje consideradas indispensáveis para o conhecimento. Com o furacão recente das chamadas “fake news”, a habilidade de questionar e pensar criticamente tornou-se ainda mais fundamental para formar não somente profissionais competentes, mas também bons cidadãos.

3. Como ser um bom professor para “maus” alunos: empatia!

Não é fácil lidar com uma turma de crianças – e ainda menos de adolescentes. Muitos professores acabam perdendo a cabeça em sala de aula. No entanto, a empatia, a paciência, o diálogo e o respeito são essenciais no processo de ensino e aprendizagem. Compreender e aceitar que cada aluno tem capacidades cognitivas e vivências diferentes é muito importante para um professor.

Colocar-se no lugar do outro também permite lidar melhor com suas próprias sensações de frustração, impaciência e até mesmo de raiva. Muitos estudantes podem estar passando por situações difíceis em casa, ter vivido traumas, apresentar dificuldades de aprendizado ou até mesmo distúrbios que demandam o auxílio de um profissional especializado. Tentar perceber do que cada aluno precisa e cultivar a empatia e a paciência são, portanto, fundamentais.

4. Crie interesse nos alunos

Algumas matérias são quase uma unanimidade entre os alunos, que as consideram difíceis demais – ou tediosas demais. No entanto, quase sempre é possível tornar o conhecimento um pouco mais divertido ou, ao menos, interessante. Um bom professor deve desenvolver a capacidade de tornar as suas aulas acessíveis e envolventes. Para fazer isso, veja algumas ideias:

  • Use o audiovisual: uma pesquisa do Hubspot mostrou que 72% das pessoas preferem saber mais sobre um produto ou serviço por meio de um vídeo. O YouTube é hoje o segundo maior mecanismo de busca da Internet, logo atrás do Google. Ou seja, o audiovisual é um meio atraente e que faz cada vez mais parte da vida das crianças e dos adolescentes. Faça uso de vídeos, filmes e clipes para ensinar, sempre que puder.

  • Fale a língua deles: memes, gifs, gírias, piadas e um bate-papo descontraído são coisas bem-vindas na sala de aula. É claro que um bom professor saberá usar tudo isso de forma limitada e com bom senso, assim como falará sério quando for necessário.

  • Traga o conhecimento para a realidade deles: se um aluno consegue compreender a importância e aplicabilidade de um conhecimento em sua vida, ele com certeza ficará mais interessado em aprender.

  • Convide os alunos a interagir: promova debates, incentive perguntas e a exposição de opiniões, encoraje os estudantes a serem ativos em seu próprio aprendizado.

Não existe fórmula pronta e definitiva que ensine como ser um bom professor. No entanto, essas dicas são um bom ponto de partida. Acima de tudo, professor(a), saiba da importância da sua profissão – certamente uma das mais vitais do mundo – e dedique-se a ela com afinco, orgulho e muita, muita paciência.



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.