Aviso de cookies

Por meio de cookies próprios e de terceiros, coletamos informações para fornecer melhores serviços a todos os usuários. Compilamos informações estatísticas sobre a sua navegação para mostrar uma publicidade que tenha relevância com seus hábitos de navegação. Sempre que quiser, poderá desativar os cookies do seu browser. Se continuar navegando, consideramos que aceita os termos da política de utilização de cookies.

text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

 

Adequação ao tema é um dos pontos mais importantes na redação. Não venha com temas ou frases prontas. Para a redação, não se estuda antes da prova. O tema muda sempre para desestimular aquele que trouxer textos prontos. "O aluno deve se surpreender com o tema", ressalta o doutor em letras e professor de redação na Faculdade Cásper LíberoWelington Andrade.

 

Por isso, não tente fugir do tema. Aborde assuntos que têm a ver com o tema e que o complementem. Normalmente, há dois tipos de tema. Aqueles que podem (e devem) ser extrapolados e os que não. Por exemplo, a redação da Fuvest de 2011 foi sobre altruísmo. É, obviamente, um tema a ser explorado e abordado de diversas maneiras. Quanto mais variado, melhor.

 

O outro tipo é aquele que não admite inúmeras interpretações. Por exemplo, pobreza ou desigualdade social. É algo mais concreto. Seu dever é discorrer sobre aquilo e pronto. Normalmente, os temas polêmicos são menos amplos. Por exemplo, "dar ou não esmola?". A redação deve apresentar argumentos para "sim" e "não" e, se o candidato desejar, ele pode dar sua opinião no final. Repare que não há inúmeras interpretações para o modelo de tema.

 

 



Tags:
Comentar

Comentários

    Ver mais 20 resultados

    Comente

    Ver mais