Aviso de cookies

Por meio de cookies próprios e de terceiros, coletamos informações para fornecer melhores serviços a todos os usuários. Compilamos informações estatísticas sobre a sua navegação para mostrar uma publicidade que tenha relevância com seus hábitos de navegação. Sempre que quiser, poderá desativar os cookies do seu browser. Se continuar navegando, consideramos que aceita os termos da política de utilização de cookies.

text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

 
Mais de 400 obras de autores antigos e aproximadamente 1200 peças contemporâneas de música erudita brasileira estão disponíveis na Internet no endereço do LAM (Laboratório de Musicologia do Departamento de Música da Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo). O objetivo é oferecer ao visitante acesso às coleções de partituras de música brasileira da época colonial até hoje. "Como tínhamos uma boa quantidade de manuscritos e de obras, decidimos expor isso ao publico", diz o coordenador do departamento de música da USP, Lorenzo Mammi.

Estão disponíveis diversos materiais sobre a música sacra mineira dos séculos XVIII e XIX, manuscritos musicais e documentários sobre o compositor modernista Fructuoso Lima Vianna e do compositor Henrique Oswald. O grande destaque do site, no entanto, é a Base Minas. "O acervo tem obras raríssimas, que só estão disponíveis no nosso portal e que faz com que estrangeiros nos procurem para obter dados", diz o prof. Mammi. Trata-se de uma seção com partituras manuscritas, pertencentes em sua maioria ao século XIX e provenientes da região sul do estado de Minas Gerais. O catálogo permite várias opções de consulta, como: biografias sumárias de 45 compositores, links para a descrição das obras, dados, história, composições, informações sobre instrumentação, etc. Quem preferir também pode ouvir um trecho de algumas das 102 composições disponíveis na seção, como por exemplo "Ave Maria" e "Novena de Nossa Senhora".

O site também disponibiliza cópias das partituras em acervo que podem ser enviadas por e-mail. Vale lembrar que algumas partituras não podem ser copiadas devido ao estado de conservação ou às leis de direitos autorais. Para manter o projeto, a conservação e a divulgação do acervo, o Laboratório de Musicologia recebe atualmente o patrocínio da Fundação Vitã e da Fapesp, e trabalha com bolsistas Fapesp e SIã (programa das pró-reitorias de graduação e pós-graduação).

Confira tudo isso no endereço: Laboratório de Musicologia

  • Fonte:


Tags:
Comentar

Comentários

    Ver mais 20 resultados

    Comente

    Ver mais