Thursday :: 27 / 11 / 2014

MaisNotícias | Arte por dia | Enem 2014 | Livros grátis | Cadastre-se | MAPA DO SITE

Noticia

Pontos históricos

Grande parte da história de São Paulo está representada em monumentos espalhados pelos principais pontos dessa metrópole


ImprimirImprimirEnviar a un amigo Enviar

Conheça os principais monumentos de São Paulo eÿum pouco de sua história. Mais informações turísticas do município podem ser encontradas no site: Cidade de São Paulo.

Glória Imortal aos Fundadores de São Paulo

ÿ


Local: Páteo do Colégio, Centro

O monumento Glória Imortal aos Fundadores de São Paulo, fica na praça externa do Páteo do Collegio. Inaugurado em 1925, Amadeu Zani foi o escultor responsável pela obra. A mulher no topo do monumento representa a cidade e carrega um ramo de louros, uma foice e uma tocha, representando, respectivamente, a glória, o trabalho e o fogo simbólico da religião e da cultura.ÿ


Marco da Pazÿ
Local: Páteo do Colégio - Centro

Inaugurado em 7 de dezembro de 2001. ? uma homenagem aos bombeiros de todo o mundo. Foi inaugurado com a presença do chefe do Corpo de Bombeiros de Nova Iorque.

Marco Zero


ÿ


Local: Praça da Sé - Centro

No meio da Praça da Sé está situado o Marco Zero, obra de Jean Gabriel Villin e Américo R. Neto, de 1934. Indica as direções dos Estados que fazem limite com São Paulo e a partir do qual se conta a distância de qualquer ponto da cidade. Cada ângulo do marco indica uma direção da rodovia tronco para cinco pontos representados simbolicamente. Por exemplo: uma araucária lembra o Paraná, um navio, Santos, e o Pão de Açúcar, o Rio de Janeiro.ÿ

Monumento à Mãe Preta
Local: Largo do Paissandu, Centro

Ao lado da igreja Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos pode-se ver a estátua da Mãe Preta, de Júlio Guerra, de 1955, uma homenagem às antigas mães de leite e, por extensão, à população afro-brasileira.ÿ

Monumento à Independência



Local: Museu Paulista da USP - Ipiranga
Parque da Independência, s/n, Ipiranga

No mesmo ano em que o príncipe D. Pedro I proclamou a Independência do Brasil, surgiu a idéia de construir um monumento no Ipiranga.ÿ

A obra de Ettore Ximenez, foi inaugurada para a comemoração do 1º Centenário da Independência do Brasil, em 1922.ÿ

Monumento às Bandeirasÿ


Local: Vila Mariana
Parque do Ibirapuera

A obra, de autoria de Victor Brecheret, demorou 17 anos para ser feita. Ela foi pensada para a Semana de Arte Moderna de 1922, mas só começou a ser construída em 1936.ÿ

O monumento simboliza a expedição dos bandeirantes. O grupo de pessoas do monumento é composto por vários povos: índios, negros, portugueses e mamelucos. Todo o grupo está indo em direção ao Pico do Jaraguá, um dos caminhos de entrada das bandeiras.ÿ

Há dois cavalos e 37 pessoas no monumento. A estrutura, toda feita em granito, mede 43 metros de comprimento por 8 metros de largura e 5 metros de altura. Na frente do monumento, existia um mapa do Brasil que descreve os principais caminhos dos bandeirantes no século XVIII. O mapa foi esculpido no granito que fica na base da escultura, na frente dos cavalos. O mapa desapareceu com o tempo, o laboratório de restauro do Departamento de Patrimônio Histórico tenta recuperá-lo.ÿ

Obelisco e Mausoléu aos Heróis de 32



Vila Mariana
Parque do Ibirapuera

Em homenagem aos combatentes de 32, o monumento é dividido em quatro grandes painéis trabalhados em mosaico de procedência italiana. A concepção dos desenhos da abóboda e da cripta do mausoléu são do artista Galileo Emendabili. As legendas são do poeta Guilherme de Almeida.ÿ


Obelisco ou Pirâmide dos Piques
R. Xavier de Toledo com R. Quirino de Andrade, Centro

No antigo Largo de Piques, é considerado como a praça mais bem projetada da cidade e foi, no século passado, um local muito movimentado. Ponto de concentração de tropeiros que chegavam à cidade vindos de vários pontos do estado, era apenas um barranco quando Daniel Pedro Müller, em 1814, projetou um obelisco, Pirâmide de Piques, construído em colaboração com o pedreiro Mestre Vicentinho.



450 anos de oportunidades e miscigenação







RSS   


Comentarios para esta noticia

 

Suscríbete a nuestro boletín de noticias


Publicidad

Publicidad