Aviso de cookies

Por meio de cookies próprios e de terceiros, coletamos informações para fornecer melhores serviços a todos os usuários. Compilamos informações estatísticas sobre a sua navegação para mostrar uma publicidade que tenha relevância com seus hábitos de navegação. Sempre que quiser, poderá desativar os cookies do seu browser. Se continuar navegando, consideramos que aceita os termos da política de utilização de cookies.

text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

 

Sobre o curso

Na UFMG, o curso de Música é oferecido nas modalidades:

  • Licenciatura: prepara o aluno para a atuar como professor de Educação Artística (Música) na rede dos ensinos Fundamental e Médio e nos Conservatórios públicos e privados; eÿ
  • Bacharelado: capacita o aluno para ser instrumentista, cantor, compositor ou regente. O curso de Bacharel é dividido em: Canto, Clarineta, Composição, Contrabaixo, Fagote, Flauta, Harpa, Oboé, Percussão, Piano, Regência, Saxofone, Trombone, Trompa, Trompete, Viola, Violão, Violino e Violoncelo.

área de atuação

O músico profissional pode ser instrumentista ou regente em orquestras, coros e conjuntos camerísticos e, ainda, compositor e arranjador. Tem formação para ser crítico ou produtor musical e pode trabalhar no resgate do patrimônio cultural em trabalhos musicológicos de levantamento e registro sonoro de acervos de orquestras e bandas.

A Escola

O currículo implantado em 2001 é mais flexível e permite ao aluno dar prioridade às disciplinas e atividades de seu interesse, tendo ampliado o espaço da música popular na escola.

As áreas de conhecimento musical estão divididas em cinco grupos temáticos:ÿ

  • Estruturação da Linguagem Musical;ÿ
  • Teoria da Música;ÿ
  • Práticas Interpretativas;ÿ
  • Música e Pedagogia; e
  • Música e Tecnologia.

Além de proporcionar um treinamento técnico, centrado na execução instrumental e na composição de obras, o curso forma um profissional crítico, capaz de refletir sobre a prática artística e sobre as implicações socioculturais da atividade musical.

A Escola de Música promove concertos, masterclasses, oficinas e outros eventos acadêmicos. Os alunos têm, ainda, a possibilidade de participar de diversos grupos musicais - como a Orquestra Sinfônica, a Orquestra de Cordas, a Orquestra de Sopros e Percussão, a Big Band, o Coro de Câmara, o Grupo de Percussão, o Grupo de Saxofones, o Grupo de Trombones, a Camerata de Violões, bem como de diversos grupos de música de câmara, tanto erudita quanto popular, que funcionam como uma espécie de laboratório.

Laboratórios

A Escola de Música dispõe de laboratórios com computadores dotados de softwares específicos para notação musical, composição, gravação e processamento e análise de som, além de diversos equipamentos de áudio. Esses laboratórios são utilizados também como estúdios de gravação, onde já foram produzidos CDs de alunos e grupos da Escola.ÿ

Um pouco de históriaÿ

A Escola de Música começou a funcionar em 1925, quando recebeu o nome de Conservatório Mineiro de Música. Em 1950, a instituição foi federalizada e, em 1962, incorporada à Universidade Federal de Minas Gerais, passando, alguns anos depois, a chamar-se Escola de Música da UFMG. Em 1997, a sede da Escola foi transferida para o Campus Pampulha.ÿ

Vida de Músico

"O curso de graduação em Música vem se tornando cada vez mais importante no Brasil. Atualmente, o diploma universitário é um diferencial importante para um músico. Considero que o mercado de trabalho para esses profissionais está se ampliando, mas é preciso que o músico seja bastante preparado. O público é exigente e quer qualidade. Formei em regência, em 1993. Tive a sorte de me formar em uma Universidade com uma equipe de professores excepcionais. E hoje, acredito que a Escola está com uma estrutura ainda melhor. O curso da UFMG está, sem dúvida, entre os melhores do país."

Fonte: Pró-reitoria de Graduação da UFMG

  • Fonte:


Tags:
Comentar

Comentários

    Ver mais 20 resultados

    Comente

    Ver mais