Saturday :: 01 / 11 / 2014

TambémNotícias | Arte por dia | Enem 2014 | Livros grátis | Cadastre-se | MAPA DO SITE

Noticia

Curso de Física a Distância

MEC aprova consórcio entre UFRPE e Uesb para licenciatura. Mais de 400 vagas serão oferecidas em vestibular em 2005 com investimento acima de R$ 500 mil


ImprimirImprimirEnviar a un amigo Enviar

O Ministério da Educação (MEC) aprovou o projeto de consórcio entre a Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) e a Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb) para implantação do curso de licenciatura em Física a distância. A graduação deverá atender a professores dos ensinos Médio e Fundamental da rede pública dos Estados de Pernambuco e Bahia.

No vestibular, previsto para o primeiro semestre de 2005, serão oferecidas 420 vagas. Desse total, 60 vão ser para o campus da Uesb em Vitória da Conquista, 30 para Jequié, 60 para o campus da UFRPE em Recife e 270 distribuídas em outras nove cidades de Pernambuco.ÿ

Infra-estruturaÿ

O projeto receberá do MEC o financiamento de R$ 506.780,00. Parte desse recurso será utilizada para implementação de infra-estrutura. Dentre os equipamentos, serão instalados dois laboratórios remotos, um na Uesb e outro na UFRPE. Nesse tipo de laboratório, os experimentos são controlados pela internet e manipulados por robôs. O professor do Centro de Robótica, Inteligência e Automação (Criatronics), em Recife, Francisco Luiz dos Santos, coordenador dessa área no projeto, explica que, por meio do computador, a pessoa vê e ouve tudo que estiver ocorrendo no laboratório, controla o robô e recebe o resultado das medidas.ÿ

Também serão montados dois laboratórios para produção de mídias digitais, como material bibliográfico, home pages, vídeos e programas radiofônicos. De acordo com o reitor da Uesb, professor Abel Rebouças, esses e outros recursos da infra-estrutura que será implantada poderão servir também ao curso de Física presencial, já existente, e a outros a distância que venham a ser oferecidos.ÿ

No Brasil

Segundo o professor Abel, a implantação de cursos a distância por meio de convênios entre universidades públicas faz parte de uma política do MEC para formação de professores que atuam na Educação Básica e não têm Nível Superior. As áreas prioritárias são física, química, biologia, matemática e pedagogia. O reitor diz que, em reunião com reitores em outubro, o ministro da Educação, Tarso Genro, afirmou que, no próximo ano, serão ampliados os recursos para esse tipo de financiamento.ÿ

Para a coordenadora-geral do consórcio entre a UFRPE e a Uesb, Marizete Santos, da UFRPE, essa iniciativa vem afirmar que o governo federal tem um interesse muito grande em expandir o ensino a distância. "O governo sabe que é muito difícil pessoas de determinadas regiões do Brasil chegarem a uma universidade, e a educação a distancia talvez seja uma das alternativas para que tenhamos um país com melhor qualidade de vida", conclui.ÿ

Fonte: UESB







RSS   


Comentarios para esta noticia

 

Suscríbete a nuestro boletín de noticias


Publicidad

Publicidad