Wednesday :: 30 / 07 / 2014

MaisNotícias | Arte por dia | Enem 2014 | Livros grátis | Cadastre-se | MAPA DO SITE

Noticia

A delimitação do tema


ImprimirImprimirEnviar a un amigo EnviarPDFPDF

Muitos pré-vestibulandos, "pacientes" da redação, não imaginam os pequenos segredos que um bom texto pode encerrar. Sem a mínima referência técnica, em geral, ao receberem um tema ao fim da prova de português, quase sempre padecem de dois graves problemas: ou o alegado "branco" por acentuada falta de informação sobre o assunto, ou a visita de uma profusão de idéias, que assomam à sua mente, com velocidade estonteante, e terminam, também por paralisá-los, deixando-os quase impotentes para começar a escrever.

Sendo um tema de redação um "recorte da realidade", é preciso encará-lo, primeiro, em sua multiplicidade de aspectos, anotando, se preciso, todos os ângulos que se oferecem à abordagem. Temas como violência urbana, o papel da mulher no mundo contemporâneo, meio ambiente em questão, o carnaval baiano, e outros de feição parecida, merecem, da parte do redator, alguns questionamentos essenciais, antes mesmo que seja feita a "ligação direta" entre a cabeça e a caneta.

Que tempo eu vou ter para fazer a redação? Quais os limites, mínimo e máximo, que o vestibular estipula para a minha dissertação? As respostas a essas indagações certamente irão instalar no escritor uma consciência da necessidade de delimitação de um texto.

Sim, pela própria riqueza de aspectos apresentada por cada tema acima listado, podemos ver que é impossível escrever sobre tudo, ou mesmo boa parte do que eles ensejam.

Como o limite máximo das redações dos vestibulares baianos se resume a meras 30 linhas, fica inviável [sob pena de construir-se um texto ininteligível ou superficial] abordar vários ângulos em um mesmo texto. ? verdadeiramente dramático termos "um caminhão de idéias" para colocarmos na "garagem de um fusca".

Daí que a delimitação do tema é peça crucial para a boa e sensata discussão de assuntos abertos e, também, para colocar em xeque o nível de informação que tem o aluno sobre a questão proposta.

Jorge Portugal é professor

Fonte: A Tarde





Tags:

Perfil:



RSS   


Comentarios para esta noticia

 

Publicidad

Publicidad