Saturday :: 20 / 09 / 2014

AdemásNotícias | Arte por dia | Enem 2014 | Livros grátis | Cadastre-se | MAPA DEL SITIO

Noticia

Quatro cursos da UFRN recebem conceito máximo


ImprimirImprimirEnviar a un amigo EnviarPDFPDF

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) se destacou no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (ENADE). Dos nove cursos avaliados, quatro conseguiram o conceito 5, a nota máxima, quatro ficaram com nota 4 e apenas o curso de Zootecnia teve conceito 2. Enfermagem, Educação Física, Odontologia e Farmácia conseguiram o conceito máximo. A segunda melhor nota ficou com Fisioterapia, Nutrição, Serviço Social e Medicina. Os números da UFRN ganham ainda mais destaque porque em todo o País apenas 10% dos cursos avaliados conseguiram o conceito máximo.

O reitor da instituição, Ivonildo Rego, avaliou que o resultado do ENADE mostra que, mesmo com todas as dificuldades financeiras, a UFRN ainda se destaca. "Crescemos não só na quantidade, mas na qualidade dos nossos cursos. Em 1995 tínhamos 11.800 alunos, hoje temos 27 mil alunos."

A coordenadora do curso de Enfermagem, Jucimar França Vilar, atribuiu às mudanças curriculares e às constantes avaliações pedagógicas o bom desempenho do curso. "A nota é o resultado do processo ensino-aprendizagem. Em 1997 fizemos a mudança do nosso currículo. Nosso projeto pedagógico não é parado, temos ajustes que são feitos com sugestões da comissão, que é integrada também pelos estudantes", observou Jucimar França. Atualmente, o curso de Enfermagem possui 480 alunos. O tempo médio de conclusão do curso é 4,5 anos.

Inclusive, recentemente o curso passou a ter sede própria, ganhando melhor infra-estrutura. A nova sede foi construída no campus universitário. "Temos 16 salas de aula e laboratório próprio. Antes éramos divididos de graduação e pós graduação. Agora estão todos no mesmo prédio, proporcionando uma integração maior dos alunos", destacou a coordenadora do curso de Enfermagem.

O coordenador do curso de Odontologia, ângelo Guiuseppe, avaliou que o desempenho do curso é uma tendência natural, pelos últimos resultados que havia conseguido no provão. "O curso tem tradição. Dois terços dos nossos professores são doutores", comentou, ponderando que, mesmo com o conceito máximo, o curso ainda tem deficiências, como o déficit de oito professores.

O coordenador do curso de Farmácia, Sócrates Egídio, chamou atenção para a boa colocação do curso de Farmácia na região. "Fomos os únicos a tirar nota máxima".

Fonte: Tribuna do Norte







RSS   


Comentarios para esta noticia

 

Publicidad

Publicidad