• Quem é você?

Notícias

Federal de Mato Grosso ganha 11 cursos com expansão universitária

      
O convênio assinado nesta quarta-feira, 28, em Brasília, entre o MEC e instituições de ensino superior de todo o país garantirá a criação de 11 cursos de graduação na Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT) em 2006.

Com investimento inicial de R$ 10 milhões, o programa visa à implementação do campus universitário de Sinop e expansão e consolidação dos campi do Médio Araguaia e de Rondonópolis.

A criação dos cursos beneficiará mais de quatro mil alunos até 2010 e criará 500 vagas. É um momento histórico para a UFMT e para Mato Grosso, disse o vice-reitor em exercício da reitoria, Elias Alves de Andrade.

Em 2005, a UFMT foi a terceira, entre as 55 instituições federais de ensino superior (Ifes) do país, em volume de recursos recebidos e a primeira entre as 14 que assinaram convênio de expansão universitária, nesta quarta-feira, segundo Elias Alves. Ele creditou o desempenho ao MEC e ao governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Segundo Elias Alves, o Instituto Universitário Norte-Mato-Grossense (IUNMMAT), campus de Sinop, será o mais beneficiado. O instituto funciona no Caic de Sinop, oferece seis turmas especiais dos cursos de graduação em ciências contábeis, ciências biológicas e educação física. Já concluíram os cursos, 224 alunos de sete turmas especiais. Outros 200 ingressaram no ano passado.

Com o programa de expansão do ensino superior do MEC, a UFMT vai oferecer seis novos cursos de graduação em 2006, em Sinop: agronomia, medicina veterinária, zootecnia, engenharia florestal, enfermagem, licenciatura em matemática e ciências da natureza, no total de 350 vagas. Além da construção do prédio do campus, serão contratados, por concurso, 40 professores e 20 técnicos administrativos. A meta é atender 3.350 alunos até 2011.

Consolidação - Além da consolidação de cursos recém-criados (psicologia,licenciatura em informática, zootecnia e biblioteconomia), no campus de Rondonópolis serão criados três novos: engenharia mecânica, engenharia agrícola e ambiental, e enfermagem, no total de 90 vagas. Serão contratados 30 professores e 15 técnicos administrativos. O campus de Rondonópolis tem 2.079 alunos matriculados em 11 cursos.

No Instituto de Ciências e Letras do Médio Araguaia (ICLMA), campus Pontal do Araguaia, a UFMT vai oferecer dois novos cursos: engenharia de alimentos e enfermagem, no total de 60 vagas, e consolidar os cursos recém-criados (licenciatura em física e licenciatura em informática). Serão contratados 20 professores e 10 técnicos administrativos. O campus do Médio Araguaia tem 888 alunos em seis cursos regulares e três turmas especiais. (Assessoria de Imprensa da UFMT)

Fonte: UFMT

  • Fonte:


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.