Friday :: 19 / 09 / 2014

MaisNotícias | Arte por dia | Enem 2014 | Livros grátis | Cadastre-se | MAPA DO SITE

Noticia

Biomédicos: dos laboratórios às indústrias

Número de cursos e mercado cresceram muito na última década


ImprimirImprimirEnviar a un amigo EnviarPDFPDF

modelo

Um profissional com visão ampla e desejado pelo mercado de trabalho em diversos locais de atuação. Esse é o perfil do profissional da Biomedicina, graças, principalmente, ao avanço da genética. Do campo de análises clínicas, diagnóstico de imagens, biologia molecular, pesquisas, reprodução humana, saúde pública, passando por indústrias alimentícias e farmacêuticas, até a bioengenharia. No total, são 29 áreas habilitadas na Biomedicina.

No final da década de 90, "com o advento do projeto Genoma, da popularização da reprodução humana e de outras áreas que também são de atuação do biomédico, houve uma explosão no número de cursos", explica o coordenador do curso de Biomedicina da Universidade Metodista de São Paulo, Rogério Bellot.

Se você está querendo ingressar na área, saiba que o biomédico precisa gostar de estudar células, funcionamento de órgãos, de sistemas do corpo humano e lidar bem com microscópio. "? um profissional que pode desenvolver uma série de trabalhos com características muito diversas, que vem para tentar colaborar no sistema de saúde do Brasil. E deve ter na cabeça que, na biomedicina, não precisa ter medo de errar, já que ele tem trânsito entre as áreas de atuação", diz Bellot.

Durante a universidade, o estudante deve escolher sua área de trabalho e cumprir 800 horas de estágio obrigatório. Após a graduação, o profissional pode seguir carreira acadêmica para complementar sua formação em outros campos. Cursos nas áreas biológicas, da saúde ou, até mesmo, ciências sociais são os mais procurados. "Muitos biomédicos estão se formando e depois partem para uma especialização em administração, pararealizar a gestão de suas clínicas e seus laboratórios", explica o coordenador.

O salário de um biomédico varia muito de acordo com a área de atuação. Um recém-formado que trabalhe 30 horas por semana em laboratório ganha por volta de R$ 2 mil. Já na área de diagnóstico por imagem, o salário sobe para R$ 3 mil. E esse valor pode ser ainda maior para quem trabalha com genética e reprodução humana. A região que mais concentra cursos e profissionais de Biomedicina é a Sudeste, com destaque para o Estado de São Paulo. Já a região Sul é muito carente nesse aspecto, pois, segundo Bellot, "é uma área que deve ter uma expansão em termos da colocação do biomédico nos próximos anos bastante grande".

Dados do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) mostram que existem 27 cursos de Biomedicina no Brasil e que apenas 12,45% dos alunos matriculados concluem o curso. O total de matrículas é de 5.281 contra apenas 658 concluintes anuais.

Confira abaixo os motivos que levaram um vestibulando, um graduando e um profissional a escolher o curso de Biomedicina:

Idade: 16 anos

Onde estuda: Cursinho da Poli
Camila Faria Roman Lopes
Idade: 20 anos

Onde estuda:Unifesp (Universidade Federal de São Paulo)
Erik Halcsik
Idade: 22 anos

Profissão: Graduada em Biomedicina pela Universidade Metodista de São Paulo
Roseli Yoshida
Vestibulando - Por que escolheu a profissão?
Porque dentre várias profissões, a possibilidade de descobrir novas vacinas me interessou.
Graduando - Por que escolheu a profissão?
Sempre gostei muito de pesquisa e tive interesse investigativo em ciências naturais, ou seja, física, química e, principalmente, biologia. Acho muito interessante poder saber o que está por trás das questões biológicas, ainda mais na biologia molecular.
Profissional - Por que escolheu a profissão?
Optei pela Biomedicina porque adoro compreender o organismo. Analisar amostras e estudar possíveis alterações é muito bom. ? ainda mais fascinante saber que todas essas análises podem salvar uma vida.
Vestibulando - O que espera do curso?
Espero trabalhar na área de pesquisa e, quem sabe, descobrir uma vacina para alguma doença.
Graduando - O curso corresponde às suas expectativas?
O curso corresponde sim. No início, senti dificuldade para me adaptar à universidade, mas isso é comum. O curso é bom porque eu tenho oportunidade de estágio e iniciação científica, o suficiente para me tornar um profissional qualificado.
Profissional - O curso correspondeu às suas expectativas?
Sim, a Universidade me proporcionou inúmeros conhecimentos, principalmente com as aulas práticas. O estágio obrigatório contribuiu para o meu aperfeiçoamento e qualquer dúvida ainda existente será tirada no decorrer da minha profissão.
Vestibulando - Quanto espera ganhar depois de formada?
Não estou preocupada com isso no momento, gostaria apenas de executar um ótimo trabalho.
Graduando - Quanto espera ganhar depois de formada?
Quem se forma vai para análises clínicas, pesquisa clínica ou pós-graduação. Na pós, há bolsas variadas. Na CNPq e na Capes, por exemplo, o valor divulgado é de R$ 855. Em pesquisa clínica o profissional pode ganhar R$ 3.500 e em análises clínicas o salário inicial é de R$ 1.500.
Profissional - Quanto ganha?
Varia dependendo da área de atuação, o salário médio inicial é de R$ 1.200,00.
Vestibulando - O que acha que vai encontrar de melhor na profissão?
A felicidade das pessoas ao descobrirem que as suas doenças têm cura.
Graduando - O que acha que vai encontrar de melhor na profissão?
Como gosto de pesquisa, a satisfação de descobrir processos novos que gerem publicações internacionais e ajudar as pessoas. Poder contribuir para a ciência internacional e, ao mesmo tempo, ajudar meu país.
Profissional - O que acha de melhor na profissão?
Somos profissionais competentes e com um grande conhecimento, responsáveis pela análise dos exames. O biomédico faz parte de uma equipe voltada para o estudo e o acompanhamento da evolução na área da saúde, sendo responsável por novas descobertas, agilizando a entrega dos exames e facilitando a sua compreensão pelo médico.
Vestibulando - O que você acha que vai encontrar de pior na profissão?
As pessoas doentes com muito sofrimento.
Graduando - O que você acha que vai encontrar de pior na profissão?
No Brasil, há muitos profissionais que, depois do pós-doutorado, não encontram emprego na área de pesquisa. Têm que prestar concurso público ou ir para o exterior. São muito qualificados para o mercado, que não exige tanta qualificação.
Profissional - O que você acha de pior na profissão?
No meu caso, que me habilitei em análises clínicas, a concorrência com técnicos, biólogos e farmacêuticos que, embora tenham obtido a especialização na área de análises clínicas, tomam o nosso lugar no mercado de trabalho realizando coletas e análises das amostras por possuírem mão de obra mais barata e, no caso de estagiários, remuneração inexistente. Assim, assumimos a responsabilidade apenas dos laudos, não necessitando de muitos biomédicos para esta tarefa.
Vestibulando - Que análise você faz da profissão no Brasil?
Pelo que percebi, não é um curso muito popular e nem valorizado, pois muitos dizem que é meio farmacêutico, meio médico.
Graduando - Que análise você faz da profissão no Brasil?
Profissionais formados em instituições particulares mexem mais com análises clínicas. ? um campo que está aumentando bastante. Há investimentos de fora, empresas chegando no Brasil e abrindo laboratórios. Antigamente não era exigida muita qualificação, hoje há um controle muito grande de qualidade.
Profissional - Que análise você faz da profissão no Brasil?
A área está em ascensão, principalmente por existirem diversas especializações para os biomédicos, embora algumas estejam saturadas e outras sejam de difícil acesso. Os biomédicos estão ganhando aos poucos o seu espaço no mercado de trabalho.
Vestibulando - Que dica você daria a estudantes que estão em dúvida entre Biomedicina e outras áreas?
Para os que estão em dúvida em biomedicina: não façam, pois assim terei a chance de entrar na Escola Paulista de Medicina e exercer essa profissão fascinante. Para as outras áreas: dou o maior incentivo e torço para que muitos se inscrevam em diversas áreas, menos a minha.
Graduando - Que dica você daria aos estudantes interessados em Biomedicina?
? um curso que precisa gostar muito de estudar, ter espírito investigativo e curiosidade. Gostar muito de biologia, química, matemática e física. E, também, ter gosto pela parte da rotina laboratorial.
Profissional - Que dica você daria aos alunos interessados nesta profissão?
O conselho é o mesmo para todas as profissões. ? preciso, antes de tudo, gostar de seu curso e saber trabalhar com responsabilidade, ética, paciência e muita perseverança.





Tags:

Perfil:

Área de la ciencia:



RSS   


Comentarios para esta noticia

 

Publicidad

Publicidad