Monday :: 22 / 12 / 2014

AdemásNotícias | Arte por dia | Enem 2014 | Livros grátis | Cadastre-se | MAPA DEL SITIO

Noticia

Escola da Família oferece 5.000 vagas a universitários

Programa reabre inscrições e aceita candidaturas até 11 de abril


ImprimirImprimirEnviar a un amigo Enviar

Da Redação

O Governo do Estado de São Paulo reabriu as inscrições para o Programa Bolsa Universidade/ Escola da Família. A iniciativa concede bolsas de estudos para graduação em troca de trabalhos assistenciais prestados pelos estudantes universitários nas escolas públicas estaduais e municipais de São Paulo durante os finais de semana. Os candidatos interessados devem efetuar suas inscrições pelo site do programa até o próximo dia 11 de abril.

No mês passado, o governo havia aberto 10 mil vagas no projeto, além das 11 mil bolsas vigentes - mas apenas 5.000 dos 20 mil inscritos preencheram os requisitos necessários. Para participar, é preciso estar matriculado em uma das 224 faculdades conveniadas, ter cursado os três anos do Ensino Médio em escola pública municipal ou estadual paulista e não estar recebendo qualquer outro benefício para pagar a mensalidade.

A bolsa garante aos universitários 100% de gratuidade no custeio de seus cursos, com 50% da mensalidade paga pelo Estado (limitada ao teto de R$ 267,00/mês, renovável semestralmente) e o restante financiado pela própria faculdade. A idéia do programa é dar aos universitários a bolsa, mas levá-los de volta origem - a escola pública - e fazer com que contribuam com seu empenho e dedicação para o crescimento da comunidade local.




Inscrições

No momento da inscrição, pelo site do programa (veja o link no quadro ao lado - para ir à área de inscrição, o estudante deve clicar no item BOLSA-UNIVERSIDADE, na barra de navegação à esquerda do site do programa), Nesta tela, é possível consultar a quantidade de bolsas por Instituição de Ensino e curso, e a quantidade de vagas por Diretoria de Ensino e por Escola.

Para proceder a inscrição do cadastro, clique em Cadastro de Candidato e preencha todas as informações de todas as páginas do cadastro. Para quem já está cadastrado no site, basta preencher os campos CPF e senha, para acessar a sua ficha cadastral. Se você esqueceu sua senha, encaminhe um e-mail para escoladafamilia@fde.sp.gov.br. Após o cadastramento, imprima o protocolo de inscrição e siga as orientações nele contidas.

Pessoas interessadas em atuar como voluntários do programa Escola da Família podem também procurar diretamente as escolas onde pretendem atuar e falar como o educador profissional atuante nessas unidades.

Calendário

Após o encerramento das inscrições pela internet, na sexta-feira, o candidato terá até o dia 18 de abril para entregar a documentação exigida na diretoria de ensino à qual a escola onde escolheu trabalhar está vinculada. Os universitários conhecerão a escola onde irão atuar no dia 28. O início das atividades está marcado para 3 de maio. Caso haja mais candidatos do que o número de vagas abertas, os universitários serão escolhidos por meio de análise socioeconômica.

Trabalho comunitário

A contrapartida exigida dos bolsista pelo governo é a prestação de 16 horas semanais de serviços comunitários nas escolas públicas do estado durante os finais de semana. O trabalho é dividido em 8 horas presenciais nos sábados e outras 8 horas no domingo nas unidades escolares em que serão assistidas as comunidades que envolvem cada um dos colégios.

Segundo o regulamento do programa, o bolsista, que leva o título de educador universitário, terá de produzir trabalhos conforme sua área de estudo ou habilidade pessoal, porém sempre para atender as necessidades da comunidade que envolvem as escolas.

Conforme vagas remanescente surgirem, novos bolsistas serão escolhidos durante o ano. "Na verdade, essa seleção dos alunos vai ser permanente. As inscrições estarão abertas e na medida em que as vagas não estão preenchidas em sua totalidade, vamos permanecer com esse processo aberto, quer dizer, a gente vai selecionar esses alunos durante todo o ano", esclarece Paulo Barbosa, diretor de Projetos Especiais da FDE (Fundação para o Desenvolvimento da Educação) e coordenador do Escola da Família. As inscrições são abertas, em geral, no início de cada mês.

Retorno social

O objetivo do programa é manter as escolas abertas nos finais de semana, atrair a população vizinha para uma série de atividades educativas e recreativas no intuito de servir como uma opção de lazer às famílias dessas comunidades. Com isso, busca-se ajudar a solucionar, com uma única ação, dois problemas graves: o ambiente de violência em que vive o jovem paulista; e a exclusão das camadas mais carentes da população do Ensino Superior .

Os portões das escolas são abertos para todas as pessoas, sem qualquer restrição, inclusive de idade. Até mesmo os próprios cerca de seis milhões de alunos destes colégios são beneficiados pela programação desenvolvida nos finais de semana.

Os bolsistas, assim como os voluntários que participam do programa, são treinados antes do início das atividades do Escola da Família. Professores da rede pública de ensino são contratados para coordenarem os trabalhos realizados nas escolas.

O site oficial do programa é www.escoladafamilia.sp.gov.br. Mais informações podem ser obtidas pela telefone 0800-7700012.

Clique no link do quadro acima, à direita, para obter mais detalhes sobre o programa.







RSS   


Comentarios para esta noticia

 

Suscríbete a nuestro boletín de noticias


Publicidad

Publicidad