• Quem é você?

Notícias

Pesquisa revela que cérebro rejeita pensamentos negativos

      
(Crédito: Marema/ Shutterstock.com)
(Crédito: Marema/ Shutterstock.com)

 

Um estudo publicado na revista Nature Neuroscience sugere que o cérebro é muito bom em processamento de boas notícias sobre o futuro. No entanto, em algumas pessoas, nada de negativo é absorvido, mantendo sempre uma visão positiva de mundo.

 

» Mulheres altas têm mais risco de ter câncer
» Frequentar museus e teatro melhoram a saúde

 

Liderados pelo Dr. Tali Sharot, cientistas da University College London apontam que cerca de 80% das pessoas analisadas eram otimistas, mesmo não se rotulando como tal. Eles classificaram 14 pessoas para o seu nível de otimismo e fizeram um teste com scanner cerebral.

 

Cada um foi questionado sobre 80 diferentes tipos de acontecimentos ruins - incluindo um divórcio ou ter câncer. Eles então foram convidados a pensar no assunto como um acontecimento atual. No final da sessão, os participantes foram convidados a avaliar as probabilidades de novo, como eventos futuros.

 

Havia uma diferença marcante na pontuação atualizada dos otimistas, dependendo se a realidade era uma notícia boa ou ruim. Dr. Tali Sharot, pesquisador-chefe, deu o exemplo do risco de câncer a ser fixado em 30%.

 

Quando a notícia foi positiva, todas as pessoas tinham mais atividade no lobo frontal do cérebro, que são associados com erros de processamento. Com informações negativas, as pessoas mais otimistas tinham a menor atividade nos lobos frontais, enquanto os menos otimistas apresentaram mais atividade.

 

Ele sugere que o otimismo parece ser bom para sua saúde. Um estudo sobre cerca de 100.000 mulheres apresentaram um risco menor de doenças cardíacas e menor taxa de morte em otimistas.

 

 



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.