Notícias

Carlos Drummond de Andrade: 109 anos de nascimento

      
(Crédito: Wikipedia)
(Crédito: Wikipedia)

 

Em 31 de outubro de 1902, nasce Carlos Drummond de Andrade, em Itabira, Minas Gerais. Ele estaria fazendo 109 anos. Drummond é formado em farmácia, mas trabalhou a maior parte da vida como funcionário público. Faleceu em 1989 no Rio de Janeiro, doze dias após a morte de sua filha.

 

» 20 poemas de Carlos Drummond de Andrade
» Faça download grátis das poesias de Machado de Assis
» Documentário raro traz rotina de Manuel Bandeira; Morte do poeta completa 43 anos
» Faça download grátis das crônicas de Machado de Assis

 

Drummond estudou em Belo Horizonte e depois foi ao Rio de Janeiro, estudar no Colégio Anchieta de Nova Friburgo, de onde foi expulso. Depois, voltou a Belo Horizonte, começou a carreira de escritor no Diário de Minas. Por insistência familiar, graduou-se em farmácia em Ouro Preto em 1925. Após alguns anos, mudou-se para o Rio de Janeiro e lá trabalhou como funcionário público em diferentes cargos.

 

Embora tenha contribuído com o Modernismo mineiro, muitos não o classificam como moderno. Como Machado de Assis ou Fernando Pessoa, Drummond foi um autor livre de referências, marcas ideológicas ou prospectivas. No entanto, não se pode negar que o poeta herda traços estilísticos do Modernismo, como o verso e a metrificação livre, temáticas cotidianas e concretismo.

 

Uma classificação famosa da poesia de Drummond é a do também escritor Affonso Romano de Sant’ana. Baseado na dialética “eu (Drummond) x mundo”, Sant’ana desdobra o poeta em três atitudes:

 

Eu maior que o mundo – poesia irônica
Eu menor que o mundo – poesia social
Eu igual ao mundo – poesia metafísica

 

Isso mostra como Drummond, ao longo de sua vida, passou por diferentes fases na poesia. “Alguma Poesia”, sua primeira obra, foi escrita sob o ímpeto do Modernismo, com poemas-piadas, estética coloquial, poesia do cotidiano, negando as tendências parnasianas. Daí, tem-se a poesia irônica.

 

A poesia social foi marcada principalmente pela obra "A Rosa do Povo". O livro traz como tema a política, guerra e sofrimento do homem. Com dimensões metafóricas, os poemas mostram a visão ideologia marxista do escritor.

 

Depois, desiludido com a política, se entregou ao esoterismo e suas obras passaram a ser mais metafísicas. No fim de sua vida também, em 1980, o erotismo ganharam espaço em sua poesia.

 

Drummond é tido como um dos três mais importantes poetas da Língua Portuguesa e já esteve representado nas antigas notas de cinqüenta cruzados novos. Além da famosa estátua no Rio de Janeiro, Drummond também tem uma escultura em Porto Alegre, ao lado de Mário Quintana. Como o poeta representou a cidade onde nasceu diversas vezes em sua poesia, há um memorial em sua homenagem em Itabira.

 

 



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.