Notícias

Beber vinho aumenta o risco de câncer de mama

      
(Crédito: Shutterstock.com)
(Crédito: Shutterstock.com)

 

Pesquisadores da Universidade de Harvard descobriram que o álcool aumenta risco de câncer de mama. Dois copos de vinho por dia já aumentam em 50% a possibilidade de atrair a doença. Na verdade, para estar longe mesmo da área de risco, não se pode beber nada alcoólico.

 

» Risco de câncer em carne bem-cozida pode ser duas vezes mais alto
» Pílula e gravidez reduzem o risco de câncer de ovários
» Sexo oral aumenta o risco de câncer

 

Esta pesquisa foi publicada no site Mail Online e as conclusões são radicais. Nem a recomendação do governo do Reino Unido, que é de beber aproximadamente 3 taças por dia, ficou fora da zona do perigo.

 

Câncer de mama é de longe a doença que mais atinge as mulheres. De acordo com o site britânico, 1 em 8 mulheres terá esta doença em algum período de sua vida. Os cientistas acreditam que o álcool aumenta a produção de um hormônio feminino chamado estrogênio. De acordo com os mesmos pesquisadores da Universidade de Harvard, é essa substância que causa tumores.

 

Embora a relação entre álcool e câncer de mama seja complexa, já se sabe que até uma quantidade mínima de ingestão de álcool pode aumentar a produção daquele hormônio. Mas nem todas as mulheres são afetadas com a mesma intensidade.

 

Embora ainda haja dúvidas, está comprovado que a ingestão de álcool aumenta o risco de câncer de mama. Aliás, cortar o álcool também diminui a chance de adquirir diversas outras doenças, como alcoolismo, obesidade, gastrite e cirrose.

 

 



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.