Monday :: 15 / 09 / 2014

AdemásNotícias | Arte por dia | Enem 2014 | Livros grátis | Cadastre-se | MAPA DEL SITIO

Noticia : Um pouco de arte para sua vida

Conheça o Jardim das Delícias, de Hieronymus Bosch

A 45ª obra homenageada em Um Pouco de Arte para sua Vida é O Jardim das Delícias, do pintor renascentista-nórdico Hieronymus Bosch


ImprimirImprimirEnviar a un amigo EnviarPDFPDF

(Crédito: Wikipédia)

(Crédito: Wikipédia)

 

O Jardim das Delícias, de Hieronymus Bosch é uma das obras mais geniais de toda a arte ocidental. A pintura mostra três cenas: o Paraíso, um jardim de prazeres e o inferno. O Jardim das Delícias é a 43ª obra homenageada em Um Pouco de Arte para sua Vida

 

» Confira a lista de todas as obras de arte

» Sobre o projeto "Um pouco de arte para sua vida"

 

O Jardim das Delícias é um tríptico, ou seja, um painel de três obras conjuntas. Quando as partes laterais são fechadas, o painel externo mostra uma representação em tons de cinza e marrom de Deus e a criação do mundo.

 

À esquerda, enxerga-se Deus depois de criar Eva. A paisagem continua no painel central, que sugere um progresso natural de um único pecado transformado em muitos. A unidade central mostra uma série de prazeres mundanos; os detalhes da figura ora são ingênuos, ora são eróticos.

 

Bosch quer ensinar que as atividades carnais são pecadoras e conduzem aos tormentos do inferno. No terceiro painel, encontram-se personificações dos 7 pecados capitais. O Orgulho encara seu reflexo no traseiro de um demônio, a Gula é obrigada a vomitar num buraco.

 

 

4 detalhes de O Jardim das Delícias se destacam:

 

1 - Adão e Eva

O painel à esquerda ilustra a história de que Deus fez a primeira mulher a partir de uma costela de Adão. O homem acabou de acordar e Deus está apresentando sua criação. Eles estão no Jardim do Éden, mas o lago diante deles anuncia o futuro menos promissor que os aguarda.

 

2 - Fonte da luxúria

Um lago redondo é o ponto principal do painel central. Ele é uma fonte de luxúria, onde mulheres nuas seduzem cavalheiros cavaleiros que as circundam. É um contraponto de pecado à Fonte da Vida no Jardim do Éden.

 

3 - Homens torturados

No painel da direita, os condenados estão sendo atormentados por lembranças surreais das atividades que o levaram até lá. Vários músicos são torturados por mensagens gigantescas de seus instrumentos. Da mesma forma, um caçador é empalado por uma lebre e um caçador é devorado por seus próprios cãos de caça.

 

4 - Amantes e fruta

Arrancar e comer a fruta proibida é uma metáfora para o ato sexual. Do mesmo modo, descascar a fruta é uma referência à indignidade do sexo. A "delícias terrenas" do painel são disparates ou pecados que os contemporâneos de Bosch eram capazes de reconhecer como lições de moral.

 

 

 

Ficha Técnica - O Jardim das Delícias:


Autor: Hiernonymus Bosch
Onde ver: Museu do Padro, Madri, Espanha
Ano: 1500-1505
Técnica: Óleo sobre painel
Tamanho: 2,20m x 1,97cm (painel central); 220cm x 97cm (painéis laterais)
Movimento: Renascimento Nórdico

 






RSS   


Comentarios para esta noticia

 

Publicidad

Publicidad