Notícias

Mensagens de texto afetam o desenvolvimento da linguagem

      
(Crédito: Kraska / Shutterstock.com)
(Crédito: Kraska / Shutterstock.com)

 

Um estudo conduzido por Joan Lee, da Universidade Calgary no Canadá, revelou que as pessoas que utilizam com mais freqüência o recurso das mensagens de texto aceitam menos palavras novas. Por outro lado, indivíduos que lêem impressões mais tradicionais como livros, revistas e jornais são mais receptivas às mesmas palavras novas.

 

» Como ler e não esquecer mais
» Como ler um artigo acadêmico
» 7 dicas de como ler um ebook sem doer a vista

 

O estudo analisou os hábitos de leitura de estudantes universitários, incluindo mensagens de texto, e apresentou aos estudantes palavras reais e fictícias. A autora diz que a pesquisa partiu da hipótese de que as mensagens de texto encorajariam a linguagem sem limites ou regras. Porém, “o estudo descobriu que isso é um mito”, diz Lee. “As pessoas receptivas à mais palavras foram assim porque conseguiam interpretar melhor o significado das palavras ou aceitá-las, mesmo sem reconhecê-las”. A pesquisadora conta que os estudantes que usavam mais mensagens de texto rejeitaram mais palavras ao invés de aceitá-las como possíveis vocábulos.

 

Joan Lee sugere que a leitura de impressões tradicionais expõe as pessoas à uma variedade e criatividade na linguagem que não é encontrada em mensagens de texto. Ela diz que a leitura encoraja a flexibilidade no uso da linguagem e a tolerância de novas palavras. Além disso, ler auxilia no desenvolvimento de habilidades que possibilitam mais interpretações de uma palavra incomum ou desconhecida.

 

 



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.