Notícias

Pessoas depressivas têm cérebro hiperativo, diz pesquisa

      
Crédito: Yuri Arcurs / Shutterstock.com
Crédito: Yuri Arcurs / Shutterstock.com

 

Pesquisadores da Universidade da Califórnia (UCLA), em Los Angeles, nos Estados Unidos, descobriram que pessoas com depressão têm mais conexões em todo o cérebro. Na verdade, a principal diferença é que o cérebro depressivo é hiperativo, como revelado no jornal PLoS One. A descoberta pode explicar por que a depressão clínica geralmente é associada com a ansiedade, falta de atenção, concentração, problemas de memória e distúrbios para dormir.

 

» Felicidade faz seu cérebro trabalhar melhor
» Montar quebra-cabeça é bom para o cérebro?
» Diferenças no cérebro determinam pessoas que bebem mais, diz pesquisa

 

Segundo o professor Andrew Leuchter, pesquisador do Instituto de Neurociências e Comportamento Humano na Universidade da Califórnia, o cérebro saudável deve ser capaz de sincronizar, e não de ser sincronizado. Então, diferentes áreas do cérebro são acionadas para reagir ao que nos acontece; como por exemplo, regular humor, aprender e resolver problemas.

 

A pesquisa foi realizada com 121 adultos com depressão grave. Nos pacientes avaliados, a área do cérebro que se mostrou mais anormal em relação às conexões foi o córtex pré-frontal, responsável pela regulação do humor, tomada de decisões e resolução de situações-problema. De acordo com Leuchter, quando o cérebro perde sua habilidade de controlar suas próprias conexões, é incapaz de se adaptar às mudanças.

 

 



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.