Notícias

Aulas na Universidade São Marcos continuam até que alunos sejam transferidos

      
Crédito: Reprodução
Crédito: Reprodução

 

Representantes da Universidade São Marcos, de São Paulo, que foi descredenciada pelo Ministério da Educação (MEC) na semana passada, se reuniram hoje com a equipe da Secretaria de Regulação e Supervisão do Ensino Superior, do MEC, para discutir as medidas que serão tomadas para transferência dos cerca de 1,8 mil estudantes.

 

» MEC fecha universidade particular de SP por irregularidades
» MEC decide instalar auditoria na Unip após denúncia de fraude nos dados do Enade
» MEC pede explicações a Unip sobre possível fraude no Enade

 

Após a reunião, a reitora da instituição, Maria Aurélia Varella, disse à Agência Brasil de notícias que as aulas continuarão até que todos os alunos sejam transferidos. A universidade tem 90 dias para entregar aos alunos todos os documentos necessários para que sejam feitas as transferências.

 

“A reunião foi boa. Agora nós temos que entregar alguns documentos que o MEC nos pediu. A universidade não foi descredenciada e ponto final. Nós vamos funcionar até que os alunos sejam transferidos, de uma maneira tranquila”, disse Maria Aurélia.

 

A decisão do descredenciamento foi publicada na segunda-feira (26) no Diário Oficial da União. O MEC decidiu pelo fechamento da São Marcos depois de um processo administrativo que constatou “irregularidades que comprometem o funcionamento da instituição”. Entre os problemas apontados pelo ministério está o descumprimento de medidas cautelares que já tinham sido determinadas pelo MEC, como a suspensão do ingresso de novos alunos e outras ações para sanear os problemas verificados nos processos de supervisão.

 

O despacho da Seres determina que a São Marcos forme uma comissão, no prazo de dez dias, para tratar das providências para a transferência dos estudantes. Cerca de 250 alunos são bolsistas do Programa Universidade para Todos (ProUni). Neste caso, o MEC irá enviar oficio às instituições de ensino localizadas em Paulínia e São Paulo, onde a São Marcos tem campos, solicitando que elas aceitam a transferência dos bolsistas da universidade descredenciada. A mesma medida será aplicada aos estudantes que têm contrato do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

 

 



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.