Notícias

Músicos possuem área cerebral mais desenvolvida

      
Crédito: Shutterstock.com
Crédito: Shutterstock.com

 

Ao contrário de outros sons, as melodias provenientes de instrumentos como pianos e violinos aumentam a atividade do lobo temporal, que tem entre as suas funções principais a audição, a linguagem e a memória.

 

» Pessoas depressivas têm cérebro hiperativo, diz pesquisa
» Felicidade faz seu cérebro trabalhar melhor
» Montar quebra-cabeça é bom para o cérebro?

 

Pesquisas do Departamento de Neurobiologia Comportamental e Cognitiva da UNAM, comandadas por Luis Concha Loyola, mediram em vários voluntários , por meio de imagens de ressonância magnética, a reação cerebral diante da música.

 

De acordo com o pesquisador, os sons das músicas que escutamos habitualmente produzem algumas ativações seletivas em uma parte bastante específica do lobo temporal. A pesquisa identificou que a atividade nessa zona do cérebro é maior se ouvimos um som produzido por carros, espirros ou mesmo vozes de pessoas.

 

No estudo, o médio confrontou a reação dos profissionais da música com aqueles que a escutam de maneira esporádica. Ao comparar os músicos com as outras pessoas, o que o pesquisador descobriu foi que os primeiros possuem mais atividade nessa área do lobo, além de fazê-lo dos dois lados do cérebro. A pesquisa apontou ainda que isso acontece em uma área na qual os não músicos, geralmente, apresentam atividades de linguagem.

 

Os músicos lançam mão da área que o resto das pessoas utiliza para a linguagem porque, ao que parece, isso ajuda a processar e interpretar a informação musical. No entanto, a pesquisa não foi capaz de identificar se essa área do cérebro é usada pelos músicos desde que eles nasceram e, por isso, eles se dedicam a essa profissão.

 

Com a descoberta será possível desenvolver melhores terapias para a linguagem, já que será possível separar quais regiões estão mais envolvidas com a comunicação.

 

 



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.