Notícias

Pessoas que assistem muita TV são menos realistas

      
Crédito: Reprodução
Crédito: Reprodução

 

Shawn Achor, pesquisador e professor da Universidade de Harvard, se baseou na psicologia positiva para elaborar o livro “The Happiness Advantage”. Segundo o autor, a velha fórmula para a felicidade está errada. A maioria das pessoas pensa que só será realmente feliz quando tiver alcançado o sucesso, seja ele o emprego dos sonhos ou o corpo ideal. Achor acredita que, na realidade, a felicidade funciona a partir de outra lógica. O professor diz que a felicidade é o combustível para o sucesso, e não o contrário.

 

» A felicidade é o segredo do sucesso?
» Pesquisa revela: Ter carro e televisão faz mal ao coração
» 10 dicas para ser mais feliz

 

No livro, Shawn parte de experiências e estudos feitos ao longo de décadas, em mais de 42 países, para explicar que podemos reprogramar nossos cérebros para sermos mais positivos e felizes. Pequenas atitudes, como nossos hábitos de lazer, podem fazer grandes diferenças. É o que mostras um dos estudos utilizados pelo autor no livro. Feito por vários psicólogos, a pesquisa estudou os efeitos da exposição à TV na percepção da realidade.

 

A partir dos resultados do estudo, é possível concluir que pessoas que assistem menos TV são, na realidade, juízes mais precisos dos riscos e recompensas na vida real, fora das telas, do que pessoas que passam muito tempo assistindo histórias de tragédia, crime e morte, principalmente em programas noturnos, sejam eles ficcionais ou verídicos.

 

De acordo com os psicólogos, isso acontece porque pessoas que costumam ver menos TV não são tão suscetíveis a versões sensacionalistas ou unilaterais dos fatos e histórias, e, portanto, vêem a realidade de forma mais clara e real.

 

 



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.