Notícias

Conheça Viajante Sobre o Mar de Névoa, de Caspar David Friedrich

      
Crédito: Wikipédia
Crédito: Wikipédia

 

O projeto Um Pouco de Arte para sua Vida escolheu como 103ª obra homenageada Viajante Sobre o Mar de Névoa, do artista alemão Caspar David Friedrich. A cena se baseia em esboços de montanhas que Friedrich viu quando esteve na Suíça.

 

 

» Confira a lista de todas as obras de arte

» Sobre o projeto "Um pouco de arte para sua vida"

 

Na pintura uma figura solitária contempla uma imponente paisagem alpina de cima de um pico rochoso. Nos arredores da paisagem os cumes próximos assomam no mar de névoa que se dissolve, além de uma montanha distante que se eleva sobre a cena, contra um céu luminoso. O autor usa um nevoeiro denso para obscurecer o que está entre as montanhas e, dessa maneira, criar um ar de mistério.

 

Tratando-se da composição, o homem retratado está bem no meio da pintura e as linhas na horizontal, tanto de rochedos quanto de escostas e montanhas distantes, todas convergem para ele. O forte contraste de tom entre a silhueta escura do homem no rochedo e a claridade da neblina e do céu aumentam ainda mais o impacto da imagem.

 

Teorias afirmam que o quadro talvez seja uma homenagem póstuma a um coronel da infantaria saxônica, devido ao posicionamento da figura central, que se destaca, ereta e heróica, contemplando a cena à sua frente. No entanto, a figura pode ser interpretada de diversas outras formas, como um simbolo do anseio do homem pelo inatingível ou ainda a alegoria da jornada da vida.

 

Viajante Sobre o Mar de Névoa sintetiza as ideias românticas sobre o lugar que o homem ocupa no mundo, como o isolamento do homem diante das forças da natureza. A imagem tornou-se um ícone do indivíduo romântico.

 

 

3 detalhes de Viajante Sobre o Mar de Névoa se destacam:

1. O viajante:

A figura solitária do viajante é representada de costas para o espectador, o que lhe dá total anonimato. Por sua postura o homem parece calmo e controlado, mas cabe ao observador da obra imaginar a sua expressão ou atitude diante da paisagem à sua frente.

 

 

2. Mar de névoa:

A bruma esconde grande parte da paisagem observada pelo viajante, estimulando assim a imaginação do espectador sobre o que se vê embaixo do pico onde o homem se encontra. Além disso, a névoa desfoca as montanhas distantes, criando uma sensação de infinito. A névoa tem ainda a função de refletir a luz perolada do céu, dando ao quadro uma impressão etérea, sobrenatural.

 

 

3. Picos rochosos:

Alguns cumes de montanhas próximas rompem o véu de névoa como rochas recortadas emergindo do mar. Como a bruma obscurece os limites entre esses picos não é possível saber qual a real distância deles. Uma noção de escala pode ser obtida ao observar as árvores minúsculas localizadas próximas a alguns desses cumes.

 

Viajante Sobre o Mar de Névoa

 

 

Ficha Técnica - Viajante Sobre o Mar de Névoa:


Autor: Caspar David Friedrich
Onde ver: Kunsthalle, Hamburgo, Alemanha
Ano: 1818
Técnica: Óleo sobre tela
Tamanho: 98cm x 75cm
Movimento: Romantismo

 

 



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.