Notícias

Pensar que vamos morrer é bom para a vida, revela estudo

      
Crédito: Shutterstock.com
Crédito: Shutterstock.com

 

Que um dia vamos morrer, disso todo mundo sabe. Geralmente, ninguém gosta de pensar que vamos morrer. Porém contemplar essa inevitabilidade pode produzir uma série de impactos positivos em nossas vidas. Esses benefícios incluem estilos de vida mais saudáveis e até aumentar nossa empatia.

 

» Ficar sentado aumenta em 40% o risco de morte
» Tomar soníferos pode provocar morte prematura e aumentar o risco de câncer, diz estudo
» Para não morrer, menino de 7 anos é proibido de rir

 

A professora da Universidade de Missouri, nos Estados Unidos, Kenneth Vail, explica que há muito pouco conhecimento sobre como a sutil conciência cotidiana da morte pode ser capaz de motivas atitudes e comportamentos que poderiam promover o bem-estar.

 

Vail e seus colegas analisaram os resultados de numerosos estudos que relacionam os pensamento sobre a morte com uma ampla variedade de comportamentos positivos. A grande maioria destas análises confronta situações em que as pessoas pensam sobre a morte para, então, repensar seus estilos de vida e atitudes posteriores.

 

Por exemplo, depois de receberem informações sobre os riscos de morrer devido a um câncer de pele, muitos dos participantes do estudo optaram por usar protetores solares.

 

O estudo também banca o fato de que pensar sobre a morte motiva a nos transformarmos em melhores versões de nós mesmos.

 

Em suma, Kenneth Vail acrescentou: "o resto dos experimentos de campo e estudos de laboratórios minuciosamente analisados reproduziram estas conclusões e outras similares, o qual demonstram que a coicidência da morte pode motivar um incremento das expressões de tolerância, igualdade, empatia e pacifismo."

 

 



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.