Notícias

Divulgado o edital do Enem 2012

      
(Crédito: Shutterstock)
(Crédito: Shutterstock)

 

O Ministério da Educação (MEC) publicou nesta sexta-feira no Diário Oficial da União o edital do Enem 2012 com as regras do Enem 2012 (Exame Nacional do Ensino Médio). As inscrições começam às 10h desta segunda-feira (28) e poderão ser feitas até as 23h59 do dia 15 de junho pela internet. O prazo final para o pagamento da inscrição será 20 de junho. A taxa de inscrição é de R$ 35 e deverá ser paga no Banco do Brasil por meio de GRU simples (Guia de Recolhimento da União).O edital prevê ainda que não haverá prorrogação no prazo de pagamento da taxa de inscrição.   





» Baixe o edital do Enem 2012
» MEC anuncia novas regras para o Enem 2012; entenda
» 10 temas que podem cair na redação do Enem 2012
» Todas as notícias sobre o Enem 2012

 

A isenção do pagamento da taxa pode ser feita por meio do sistema de inscrição e é conferida ao aluno que vai concluir o ensino médio em 2012 em escola da rede pública declarada ao Censo Escolar ou a estudantes que se declaram membros de família de baixa renda ou em situação de vulnerabilidade socioeconômica. Para isso, deverá apresentar documentos que comprovem sua condição. Os documentos serão analisados pelo Inep, que poderá negar a isenção.



As provas do Enem serão realizadas nos dias 3 e 4 de novembro, às 13h. A divulgação dos gabaritos do Enem 2012 será feita em 7 de novembro e dos resultados individuais, 28 de dezembro.

 

Ao todo, o Enem mobilizará cerca de 400 mil pessoas neste ano, que estarão envolvidas direta ou indiretamente na aplicação da prova em 140 mil salas de aula.

 

Haverá um edital específico para a realização do Enem para adultos que submetidos a penas privadas de liberdades e jovens sob medida socioeducativas que incluam privação de liberdade.

 

 

Correção da redação

Agora, todas as redações do Enem passarão por dois corretores. Se a diferença entre as duas notas for superior a 200 pontos (antes era de 300), um terceiro corretor fará outra avaliação. Se mesmo assim houver discrepância entre as notas, a redação seguirá para uma banca de três avaliadores, que dará a nota final.

 

Segundo o Ministério da Educação, o número de corretores da redação passará de 3 mil para 4,2 mil, para atender à demanda. O MEC determinou uma nota máxima de discrepância de 80 pontos dentro de cada uma das cinco competências avaliadas na redação. Ou seja: mesmo que um candidato receba 640 pontos do primeiro corretor e 480 pontos do segundo, se numa das cinco competências ele receber 160 pontos do primeiro e 40 do segundo (diferença superior a 80 pontos), a redação será submetida a uma terceira análise.

 

Entre as competências da redação estão a demonstração de "domínio da norma padrão da língua escrita" e de "conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação".

 

Outra mudança anunciada para o Enem 2012 é o aumento da nota de corte para quem se submeter à prova para obter certificação de ensino médio. Agora, serão necessários 450 pontos em cada área do conhecimento (na edição passada eram 400 pontos). A pontuação mínima na redação continua sendo 500 pontos.

 

 

O que elimina no Enem 2012

De acordo com o edital do Enem, será excluído do Enem 2012 o participante que prestar declaração falsa ou inexata em qualquer momento, agir com incorreção ou descortesia para com qualquer participante ou pessoas envolvidas no processo de aplicação das provas, perturbar a ordem no local de aplicação das provas, comunicar-se durante as provas com outro participante (verbalmente, por escrito ou por qualquer outra forma), estar munido de qualquer tipo de equipamento eletrônico e de comunicação durante a realização do Enem, utilizar ou tentar utilizar meio fraudulento em benefício próprio ou de terceiros e utilizar livros, notas ou impressos durante a realização do exame.

 

 

Conheça as competências e habilidades cobradas no Enem 2012

Veja a seguir quais serão as competências cobradas nas provas de múltipla escolha do Enem 2012. Os candidatos serão avaliados da seguinte forma:

 

I. Dominar linguagens (DL): dominar a norma culta da Língua Portuguesa e fazer uso das linguagens matemática, artística e científica e das línguas espanhola e inglesa.

II. Compreender fenômenos (CF): construir e aplicar conceitos das várias áreas do conhecimento para a compreensão de fenômenos naturais, de processos histórico-geográficos, da produção tecnológica e das manifestações artísticas.

III. Enfrentar situações-problema (SP): selecionar, organizar, relacionar, interpretar dados e informações representados de diferentes formas, para tomar decisões e enfrentar situações-problema.

IV. Construir argumentação (CA): relacionar informações, representadas em diferentes formas, e conhecimentos disponíveis em situações concretas, para construir argumentação consistente.

V. Elaborar propostas (EP): recorrer aos conhecimentos desenvolvidos na escola para elaboração de propostas de intervenção solidária na realidade, respeitando os valores humanos e considerando a diversidade sociocultural.

 

 

Atendimento especial

O pedido de atendimento especial, diferenciado ou específico durante as provas do Enem 2012 deverá ser feito pelo candidato do Enem no ato da inscrição, que começa no dia 28 de maio pelo internet.

 

Pessoas que declararem ter baixa visão, surdez, deficiência mental, deficiência auditiva, cegueira, dislexia e déficit de atenção, além de mulheres grávidas ou em período de amamentação, terão assistência garantida, recebendo tratamento diferenciado dos demais participantes. Esses cidadãos poderão selecionar os seguintes auxílios: prova em braile, auxílio de leitor, prova com letra ampliada, intérprete de libras, sala de mais fácil acesso, auxílio para transcrição, leitura labial, mesa e cadeira (sem braços), mesa para cadeira de rodas e apoio para perna.

 

A comprovação da necessidade especial ou de atendimento específico é obrigatória. Os participantes que solicitarem qualquer atendimento diferenciado devem dispor de documentos para comprovar sua condição. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisa Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão vinculado ao MEC responsável pela organização do Enem, poderá exigi-los a qualquer momento. Informações falsas caracterizam fraude e o declarante poderá responder por crime contra a fé pública e ser eliminado do exame.

 

 



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.