• Quem é você?

Notícias

Como lidar com conduta sexual imprópria no ambiente de trabalho

      
Crédito: Shutterstock.com
Crédito: Shutterstock.com

 

Cada empresa possui um padrão de trabalho e conduta dentro dos escritórios. Para os assuntos mais sérios e mais corriqueiros, os empregados devem saber como se comportar e reagir. No caso do sexo, porém, as complicações são maiores. Se dois funcionários fizerem sexo nas propriedades da empresa, não é apenas a ação que deve ser considerada. Antes de demiti-los, os responsáveis devem avaliar as circunstâncias para garantir que não há coerção por parte de nenhum dos envolvidos, especialmente se a relação ocorreu entre duas pessoas de cargos diferentes.

 

» 5 coisas que os chefes devem evitar no ambiente de trabalho
» Como conviver com pessoas difíceis no ambiente de trabalho
» O desejo sexual, o amor e o apego segundo os cientistas

 

A demissão de alguém por ter feito sexo no escritório deve levar em consideração algumas questões. Primeiro, a pessoa não tem como fazer isso “acidentalmente”, por falta de atenção ou negligência. A não ser que tenha sofrido assédio sexual, o indivíduo escolheu participar dessa relação e ignorou uma regra muita clara. Fazer sexo no ambiente de trabalho é inapropriado. Não há necessidade de explicação.

 

Em segundo lugar, a empresa precisa avaliar os próprios erros. Onde estavam os gerentes dessas pessoas e como a situação chegou ao ponto da relação sexual para só então ser avaliada? Para que fizessem sexo, os funcionários tiveram que sentir liberdade e espaço suficiente para tanto.

 

Além disso, é de extrema importância que as pessoas sejam respeitadas. Quando envolve sexo, todo procedimento acaba por ser delicado e muitas vezes mal conduzido. Ter profissionalismo para lidar com essa situação demonstra exatamente o tipo de comportamento que os profissionais deveriam ter apresentado. Isso evidencia que a empresa é madura e não se deixa afetar por problemas como esse.

 

Um ponto muito relevante e que deve ser considerado é a possibilidade do assédio sexual. Quando os envolvidos estiverem em cargos diferentes, a empresa deve se assegurar de que a relação foi consensual. Se um dos envolvidos foi pressionado ou cobrado, então a situação é diferente. Agora, se a relação é permitida por ambos e ocorre fora do escritório, a demissão é certa.

 

Para evitar esse tipo de situação, medidas muito simples podem ser tomadas. A empresa deve ter uma política de conduta clara, que liste aquilo que pode ou não ser feito. Por exemplo, a maneira como as pessoas se vestem ou a permissão ou não de relacionamentos entre os funcionários deixam implícito qual é a postura da empresa em relação a esse tipo de assunto.

 

 



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.