Wednesday :: 30 / 07 / 2014

MaisNotícias | Arte por dia | Enem 2014 | Livros grátis | Cadastre-se | MAPA DO SITE

Noticia : Enem

Mapeamos o Enem: o que cai na prova de história

Confira os principais temas cobrados na prova de história durante as 13 edições do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). Inscrições para este ano terminam dia 15 de junho. Taxa é de R$ 35


ImprimirImprimirEnviar a un amigo EnviarPDFPDF

(Crédito: Shutterstock.com)

(Crédito: Shutterstock.com)

Basta saber o impacto das ações de cada presidente e os processos econômicos e sociais da época

 

A Universia Brasil destrinchou os temas mais cobrados prova de história do Enem, de 1998 a 2011. A prova de história avalia a consciência dos estudantes diante dos direitos sociais e da cidadania no Brasil. “Para realizar uma boa prova o aluno não precisa decorar. Basta saber o impacto das ações de cada presidente e os processos econômicos e sociais da época”, afirma o professor Célio Tasinafo, do cursinho pré-vestibular oficina do estudante.

 

» 10 temas que podem cair na redação do Enem 2012
» Inscrições para o Enem 2012 estão abertas; veja como se inscrever
» Todas as notícias sobre o Enem 2012

 

 

Confira abaixo o que mais cai na prova de história do Enem:

O que mais cai no Enem: Brasil República

O período que vai de 1889 a 1930 é conhecido como a República Velha. Este momento da história brasileira foi marcado por governos militares que comandaram o país de forma centralizadora, enfrentando a oposição de setores monarquistas, da sociedade civil e das oligarquias regionais.

 

 

O que mais cai no Enem: Era Vargas

A Revolução de 1930 põe fim na Republica Velha e leva Getúlio Vargas ao poder de forma provisória. É o início da Era Vargas. Seus quinze anos de governo seguintes caracterizaram-se pelo nacionalismo e populismo. Sob seu governo foi promulgada a Constituição de 1934.

 

O que mais cai no Enem: Brasil Colônia e Segunda Guerra Mundial

O período colonial brasileiro é considerado o momento de maior crueldade histórica. Por quase quatro séculos, milhões de indígenas e negros foram sequestrados, vendidos, castigados e obrigados a trabalhar de graça para fazer girar a economia.

 

A Segunda Guerra Mundial é considerada o maior conflito da história, os combates entre os cinco continentes deixaram 50 milhões de mortos. Este período pode ser denominado como o mundo por debaixo de bombas.

 

 

O que mais cai no Enem: Idade Média, Escravidão e Militarismo no Brasil

A Idade Média teve início na Europa com as invasões bárbaras, no século V, sobre o Império Romano do Ocidente. Essa época caracteriza-se pela economia ruralizada, enfraquecimento comercial, supremacia da Igreja Católica, sistema de produção feudal e sociedade hierarquizada.

 

A escravidão é bem mais antiga do que o tráfico negreiro. Ela existe desde os primórdios de nossa história, quando os povos vencidos em batalhas eram escravizados por seus conquistadores. Muitas civilizações usaram e dependeram do trabalho escravo para a execução de tarefas mais pesadas e rudimentares.

 

Os chamados “Anos de chumbo” tiveram início em 1964, com o Golpe Militar. Durante esse período o Brasil passou mais de 20 anos sob os desmandos de uma ditadura caracterizada pela violação dos direitos políticos e civis.

 

 

O que mais cai no Enem: Revolução Industrial, Guerra Fria e Liberalismo

A Revolução Industrial teve início no século XVIII, na Inglaterra, com a mecanização dos sistemas de produção. Com as fábricas, a burguesia tomou de vez o poder econômico e mudou para sempre o modo como o mundo trabalha e se organiza socialmente.

 

A Guerra Fria marca um dos períodos mais tensos da história. Por décadas o mundo viveu sob o poder de duas superpotências rivais e o medo de um terrível conflito atômico.

 

Liberalismo pode ser definido como um conjunto de princípios e teorias políticas, que apresenta como ponto principal a defesa da liberdade política e econômica. Neste sentido, os liberais são contrários ao forte controle do Estado na economia e na vida das pessoas.

 

 

As provas do Enem 2012

O Enem 2012 será realizado nos dias 3 e 4 de novembro (confira o cronograma do Enem no final da página). O exame tem quatro provas objetivas, cada uma com 45 questões de múltipla escolha e uma redação. As provas vão tratar de quatro áreas de conhecimento do ensino médio. São elas:

 

1. Ciências humanas e suas tecnologias: história, geografia, filosofia e sociologia

 

2. Ciências da natureza e suas tecnologias: química, física e biologia

 

3. Linguagens, códigos e suas tecnologias e redação: língua portuguesa, literatura, língua estrangeira (inglês ou espanhol), artes, educação física e tecnologias da informação e comunicação

 

4. Matemática e suas tecnologias: matemática

 

As provas do Enem 2012 terão início às 13h (horário de Brasília). No dia 3 de novembro, os candidatos farão as provas de ciências humanas e suas tecnologias e de ciências da natureza e suas tecnologias, até as 17h30. Já no dia 4 serão realizadas as provas de linguagens, códigos e suas tecnologias, redação e matemática e suas tecnologias, que terminarão às 18h30.

 

Antes de iniciar as provas, o candidato deverá verificar se o seu caderno de questões contém a quantidade de questões indicadas no seu cartão-resposta ou qualquer defeito gráfico que impossibilite a resposta às questões. O estudante deverá ler e conferir todas as informações registradas no caderno de questões, no cartão-resposta, na folha de redação, na lista de presença e demais documentos do exame. Caso encontre algum erro, deverá imediatamente comunicar ao aplicador de sua sala para que ele tome as providências cabíveis no momento da aplicação da prova.

 

Para a realização das provas do Enem, o candidato deverá usar somente caneta com tinta esferográfica preta e feita com material transparente. Além disso, só poderá entregar o gabarito e deixar a sala após duas horas de prova. Para levar o caderno de questões, é necessário esperar na sala até que faltem 30 minutos para o fim da prova.

 

Segundo o edital, a capa do caderno de questões possui informações sobre a cor do mesmo e uma frase em destaque, e caberá obrigatoriamente ao candidato marcar nos cartões-resposta, a opção correspondente à cor da capa do caderno de questões; transcrever nos cartões-resposta a frase apresentada na capa de seu caderno de questões. As respostas das provas objetivas e o texto da redação do deverão ser transcritos, com caneta esferográfica de tinta preta fabricada em material transparente, nos respectivos cartões-resposta e folha de redação, que deverão ser entregues ao aplicador ao terminar o exame.

 

O Inep recomenda que os candidatos cheguem ao local de prova ao meio-dia (horário de Brasília). É obrigatória a apresentação de documento de identificação original com foto para a realização das provas. Quem não tiver o documento deverá apresentar boletim de ocorrência emitido no máximo 90 dias antes da data da prova e se submeter a uma identificação especial e preenchimento de formulário próprio.

 

 

O que não pode no Enem 2012

O edital do Enem proíbe ao candidato, sob pena de eliminação, falar com outros candidatos, usar lápis, lapiseira, borracha, livros, manuais, impressos, anotações, óculos escuros, calculadora, agendas eletrônicas, celulares, smartphones, tablets, ipod, gravadores, pen drive, mp3 ou similar, relógio ou qualquer receptor ou transmissor de dados e mensagens.

 

Todos os pertences do candidato - exceto a caneta preta de material transparente e o documento de identificação - deverão ser guardados em um porta-objetos com lacre, que deverá ficar embaixo da carteira do candidato e só poderá ser reaberto após a saída dele da sala de prova.

 

 

Mudanças no Enem 2012

A correção da prova de redação do Enem mudou. A partir deste ano, a redação será corrigida por dois corretores de forma independente, sem que um conheça a nota atribuída pelo outro. A nota final é composta de cinco notas, que avaliam competências específicas do candidato.

 

Caso haja discrepância de 200 pontos ou mais na nota final atribuída pelos corretores (em uma escala de 0 a 1.000), ou de 80 pontos ou mais em pelo menos uma das competências, um terceiro corretor fará outra avaliação. Se mesmo assim houver discrepância entre as notas, a redação seguirá para uma banca de três avaliadores, que dará a nota final. Os candidatos poderão solicitar vistas da correção, porém não poderão pedir a revisão da nota.

 

Será atribuída nota zero à redação que não atender a proposta solicitada ou que possua outra estrutura textual que não seja a do tipo dissertativo-argumentativo; sem texto escrito na folha de redação, que será considerada "em branco"; com até sete linhas, qualquer que seja o conteúdo, que configurará "texto insuficiente"; linhas com cópia dos textos motivadores apresentados no caderno de questões serão desconsideradas para efeito de correção e de contagem do mínimo de linhas; com impropérios, desenhos e outras formas propositais de anulação, que será considerada "anulada".

 

 

Os resultados do Enem 2012

Os gabaritos das provas objetivas serão divulgados no site http://www.inep.gov.br/enem no dia 7 de novembro. Os candidatos poderão acessar os resultados individuais a partir de 28 de dezembro. Basta inserir o número de inscrição e senha ou CPF e senha no endereço eletrônico http://sistemasenem2.inep.gov.br/

 

O Inep diz que a utilização dos resultados individuais do Enem para fins de certificação, seleção, classificação ou premiação não é de responsabilidade do órgão, mas das entidades às quais os dados serão informados pelo candidato.

 

O Inep não fornecerá atestados, certificados ou certidões relativas à classificação ou nota dos candidatos. De acordo com a portaria publicada no Diário Oficial, a inscrição do participante implica a aceitação das disposições, diretrizes e procedimentos para a edição do Enem contidas no edital. Para os adultos submetidos a penas privativas de liberdade e adolescentes sob medidas socioeducativas, que incluam privação de liberdade, haverá um edital para o processo de inscrição específico.

 

Calendário Enem 2012:

 

Caléndário Enem 2012

 

 






RSS   


Comentarios para esta noticia

 

Publicidad

Publicidad