Notícias

Emprego verde é tema da Rio+20

      
Crédito: Reprodução/ Bruna Delprete
Crédito: Reprodução/ Bruna Delprete

 

Em época de Rio+20todos os holofotes estão voltados para a sustentabilidade, o desenvolvimento sustentável e afins. E se você está entrando no mercado de trabalho agora, não pense que esse com esse tema será diferente. Já ouviu falar do emprego verde?

 

» Especialista ressalta a importância da mobilização social para a Rio+20
» Vestibulares e Enem não vão ignorar a Rio+20, assegura professora
» USP lança material que contribui para discussões na RIO+20

 

O trabalho verde, como também é conhecido, é, basicamente, o tipo de trabalho que contribui para preservar – ou mesmo recuperar – a qualidade do meio ambiente.

 

O tema foi discutido na última quinta-feira (14) durante a Rio+20, na “Cúpula Mundial Green Jobs”. Durante o seminário foram abordados vários temas, como a responsabilidade sobre esses empregos, as habilidades necessárias para desenvolvê-los e até mesmo as possibilidades de mercado.

 

Para Nelson Saviolli, superintendente executivo da Fundação Roberto Marinho e comandante da mesa de debates, esse tipo de emprego é o futuro do Brasil. “O país vai ter de se adaptar ao modelo ou será atropelado pelas demais economias”, assinalou Saviolli.

 

No entanto, o superintendente ressalta que alcançar esse patamar só será possível com esforço coletivo. “É necessário uma ação conjunta entre governos, empresas e, principalmente, as universidades. E é importante que o jovem também assuma o seu papel nessa conquista, usando seu poder como estudante para exigir o desenvolvimento desse tipo de emprego”, explicou Nelson.

 

Quem confirma a opinião é Sheila Pimentel, idealizadora da Cúpula e presidente da Humanitare – empresa responsável pela organização do evento. “Nós precisamos formar jovens nacionalistas, que levantem a bandeira de seu país nos projetos de inovação e desenvolvimento”, enfatizou Sheila.

 

Mas ter um espírito empreendedor e criatividade não é suficiente para garantir um emprego verde, como deixa claro Leila Nascimento, presidente da Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH). “Qualquer emprego pode ser verde, mas é importante desenvolver uma série de novas habilidades que atendam às necessidades do mercado de trabalho. O trabalhador verde tem que ser capaz de reduzir o impacto ambiental das empresas para níveis considerados sustentáveis”, explicou.

 

E quais habilidades são essas? De acordo com a presidente da ABRH é fundamental possuir conhecimento sobre a profissão e o mercado; ferramentas que possibilitem a realização do trabalho; compreensão de materiais sustentáveis e, por fim, a capacidade de produzir bens ou serviços sustentáveis.

 

Portanto, é fundamental que você que pensa em se inserir no mercado de trabalho nos próximos anos seja capaz de contribuir de forma efetiva para a manutenção da sustentabilidade. De acordo com Laís Abramo, Diretora da Organização Internacional do Trabalho (OIT), que também participou do evento, mais de 15 milhões de empregos verdes podem ser criados no Brasil nos próximos 20 anos.

 

 



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.