Notícias

Como usar sua memória como Sherlock Holmes

      
Crédito: Shutterstock.com
Crédito: Shutterstock.com

 

Com ferramentas de busca como o Google não utilizamos a memória da mesma forma. De acordo com a pesquisa realizada na Universidade de Columbia, nos Estados Unidos, as pessoas têm dificuldade de recordar certos assuntos quando acreditam que vão ter acesso ao Google.

 

» Rabiscar aumenta memória e concentração, aponta estudo
» 7 elementos-chave para melhorar a sua memória
» 3 maneiras cientificamente comprovadas de melhorar sua memória

 

Segundo a pesquisadora Betsy Sparrow, o Google está desenvolvendo outros tipos de mecanismos na memória humana. Na pesquisa, as pessoas que tiveram acesso antecipado ao Google se lembraram de como encontrar a informação desejada. Em outras palavras, eles usaram sua memória mais como um mecanismo de recuperação do que como um depósito de armazenamento grande.

 

E é exatamente isso que faria o famoso detetive Sherlock Holmes. Para Maria Konnikova, autora do livro "Mastermind: Como pensar como Sherlock Holmes", isso mostra que assim como o personagem as pessoas são capazes de analisar um acontecimento e procurar em suas memórias armazenadas alguns fatos parecidos.

 

De acordo com Konnikova, Holmes tem arquivos de memória que ele acessa, e se lembra de algum caso semelhante. Ele não precisa necessariamente se lembrar de todos esses detalhes, mas a partir das experiências vividas pode encontrar uma solução.

 

 



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.