Notícias

Plataforma online oferece feedback para professores

      
(Crédito: Shutterstock.com)
(Crédito: Shutterstock.com)

 

Desenvolvida para melhorar a aprendizagem e avaliação dos professores, a plataforma Edthena, disponível no idioma inglês, tem como objetivo fornecer as “mensagens” para os educadores melhorarem as suas aulas.

 

Leia também:
» 4 ferramentas grátis para professores iniciarem seus blogs
» Plataforma ensina professores a dar aula com projetos
» 5 ferramentas online para ajudar os professores

 

Segundo informações do portal Porvir, a principal ferramenta da plataforma são os vídeos. Somente enviando um registro audiovisual para a plataforma, com o conteúdo de uma aula própria, o educador poderá receber feedbacks de outros educadores e de monitores credenciados na mesma rede. Os feedbacks podem começar a aparecer instantes após o upload. O coaching online, portanto, depende das interações feitas a partir do vídeo.

 

No ambiente do Edthena, a experiência social é essencial para a percepção. Os retornos ou opiniões de quem faz parte do universo “aulas” fomentam a experiência do coaching online, a proposta central para o educador ali presente. Tudo se dá sob a moeda da troca. O professor disponibiliza a sua metodologia, “abre” a sua produção para outros profissionais em troca de dicas, de sugestões, de novos caminhos. Ao mesmo tempo, está ali igualmente credenciado para se colocar no papel de avaliador.

 

Mesmo com a dinâmica de rede social, o Edthena não se trata de um espaço de interações abertas. O educador que está ali, sob avaliação, faz parte de um grupo. A plataforma foi pensada para ser oferecida diretamente a instituições depois que o professor de ciências Adam Geller, responsável pelo projeto Edthena, descobriu que existe uma a falta de feedback de qualidade das instituições de ensino para os seus corpos docentes.

 

Por isso são as instituições que pagam pelo serviço dependendo do número de usuários individuais.

 

De acordo com dados fornecidos no próprio site da Edthena, no primeiro ano de funcionamento, foram cerca de 20 mil horas de instrução registradas na plataforma. A parceria com instituições como a Universidade de Washington e a Ong Tech for America, da qual ele faz parte, reforçaram a atuação, que cresceu no segundo ano, quando mais de 25 mil horas de instrução já haviam sido registradas antes mesmo de a última mensuração para 2012 ter sido realizada.

 

 



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.