Aviso de cookies

Por meio de cookies próprios e de terceiros, coletamos informações para fornecer melhores serviços a todos os usuários. Compilamos informações estatísticas sobre a sua navegação para mostrar uma publicidade que tenha relevância com seus hábitos de navegação. Sempre que quiser, poderá desativar os cookies do seu browser. Se continuar navegando, consideramos que aceita os termos da política de utilização de cookies.

text.compare.title

text.compare.empty.header

Atualidade universitária

 
Crédito: Shutterstock.com

 

O BYOD (Bring Your Own Device) é a nova tendência do mercado de trabalho. A sigla significa “traga o seu próprio dispositivo” e dá aos funcionários da empresa a oportunidade de utilizar os seus próprios aparelhos para acessar dados e informações da companhia. Com isso, o funcionário tem liberdade para utilizar a tecnologia que mais lhe convém, proporcionando um ambiente de trabalho mais confortável.

 

Leia também:
» Como alcançar o sucesso profissional sendo mais gentil nas redes sociais
» Famoso livro sobre teoria das cores vira aplicativo para iPad
» Saiba como utilizar o seu tablet de forma proveitosa

 

O BYOD começou a ser utilizado pela Intel em 2009, quando a empresa reconheceu a potência da prática para promover a interação entre os funcionários e até mesmo com a própria indústria. A política permite que os funcionários escolham o aparelho com o qual sentem mais facilidade em trabalhar, causando um sentimento de gratidão para com a empresa.

 

Existem três formas de incorporar o BYOD à cultura da empresa. A primeira é estabelecer que se os dados da empresa serão acessados por um dispositivo pessoal, então a companhia tem o direito de controlar e bloquear o aparelho.

 

A segunda opção é que os custos da tecnologia utilizada sejam arcadas pela própria empresa, desde que caso os funcionários que não se sintam confortáveis com o aparelho comprado, eles tenham a alternativa de trazer os seus próprios dispositivos pessoais.

 

A última alternativa é a transferência legal do dispositivo para o funcionário. As três opções oferecem suas vantagens e desvantagens e devem ser minuciosamente avaliadas antes que a política seja aplicada. A verdade é que a inserção do BYOD no mercado de trabalho é cada dia mais inevitável e deve ser vista como futuro da cultura empresarial.

 

 



Tags:
Comentar

Comentários

    Ver mais 20 resultados

    Comente

    Ver mais