Notícias

Renascimento: O Jardim das Delícias Terrenas, de Hieronymus Bosch

      
Crédito: Reprodução
Crédito: Reprodução
Obra de arte em destaque: O Jardim das Delícias Terrenas

Nome original: The Garden of Earthly Delights

Autor:Hieronymus Bosch

Ano: entre 1480 e 1505

Tamanho: 220 cm x 389 cm

Técnica: óleo sobre madeira

Onde ver:Museu do Prado

Movimento artístico:Renascimento

»Baixe a obra O Jardim das Delícias Terrenas, de Hieronymus Bosch

» Mais obras de arte aqui

 

 

 

 

O Jardim das Delícias Terrenas é um conjunto de três pinturas feitas por Hieronymus Bosch que descreve a história do mundo a partir da criação, mostrando o paraíso e o inferno. Estima-se que a obra tenha sido acabada entre 1480 e 1505.

 

 Renascimento: O Jardim das Delícias Terrenas, de Hieronymus Bosch

 

Por terem sido feitas sobre madeira, as pinturas laterais possuem dobradiças que, quando abertas, se assemelham a asas, e fechadas exibem as seguintes inscrições: "Ele mesmo disse isso, e tudo foi feito" e "Ele mesmo ordenou e tudo foi criado". À esquerda é possível ver o paraíso terrestre, já à direita o inferno. A pintura central é o jardim das delícias terrenas, que nomeia a obra.

 

O simbolismo é a característica marcante da pintura, podendo ser visto por diversas imagens que possuem significados individuais. No primeiro quadro, por exemplo, existe uma fonte da vida, de onde os rios do paraíso fluem. Em contrapartida, pode ser encontrado na pintura do centro um lago com mulheres nuas, que representa uma versão pecadora da fonte do paraíso.

 

» Visualize a obra "O Jardim das Delícias Terrenas" em tamanho expandido

 

 Renascimento: O Jardim das Delícias Terrenas, de Hieronymus Bosch

 

No inferno (à direita) existe uma figura intrigante: o rosto de um homem que parece estar entre um ovo e uma espécie de árvore. Muitos afirmam que esse rosto é um autorretrato de Bosch, que carrega sobre sua cabeça uma gaita de fole – instrumento que por vezes tinha conotação sexual e que por isso pode ter sido retratado no inferno.

 

 Renascimento: O Jardim das Delícias Terrenas, de Hieronymus Bosch

 

A beleza e a luxúria são elementos que se mesclam na obra, e um bom exemplo disso é o casal preso numa bola de cristal no jardim central. Ele está envolto de diversas figuras, cores e objetos, e, ao mesmo tempo, faz alusão ao ditado popular Flamenco “A felicidade é como vidro, logo quebra”.

 

 Renascimento: O Jardim das Delícias Terrenas, de Hieronymus Bosch

 

O Jardim das Delícias Terrenas é considerado uma das obras moralizantes mais enigmáticas, complexas e belas de Bosch, e foi feita perto da sua morte. Após a sua criação, foi adquirida num leilão pelo filho ilegítimo do Duque de Alba, e levada para o El Escorial em 1593. Atualmente, pode ser vista no Museu do Prado, em Madrid, na Espanha.

 

 

 

 



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.