Notícias

Professor explica como as Diretas Já podem cair na redação do Enem 2014

      
Fonte: Universia Brasil
Fonte: Universia Brasil

Em 1984, o Brasil vivia um momento único em sua história: em busca da redemocratização do sistema político, milhões de pessoas se reuniam nas Diretas Já, consideradas uma das maiores manifestações populares do País. Em 2014, o Movimento completa 30 anos, fato que o torna um possível tema para a redação do Enem 2014, que ocorre nos dias 8 e 9 de novembro.

 

Leia também:
» Veja mais temas que podem ser cobrados na redação do Enem 2014
» Novo Raio-X do Enem: descubra os temas mais cobrados no Exame
» Confira as últimas notícias sobre o Enem 2014

 

Para entender de que forma as Diretas Já podem ser cobradas e ajudar você a construir bons argumentos para a redação do Exame, a Universia Brasil conversou com o professor Elias Feitosa, que leciona história no Cursinho da Poli e levantou os pontos importantes do movimento:

 

O Regime Militar

Quando falamos sobre as Diretas Já é praticamente impossível não pensar na ditadura. Assim, é essencial que o aluno entenda sobre o regime militar no Brasil. “O conhecimento sobre as principais mudanças que ocorreram no País durante o regime podem ajudar o aluno a argumentar numa redação”, afirmou o professor Feitosa. Por isso, não se esqueça de revisar com bastante atenção o conteúdo referente à ditadura militar brasileira.

 

Fim do bipartidarismo

Durante a ditadura militar existiam apenas duas associações: a ARENA (Aliança Renovadora Nacional) e o MDM (Movimento Democrático Brasileiro) , ou seja, haviam apenas dois partidos que, na época, recebiam o nome de “associações políticas” pois a denominação “partidos” era proibida. As Diretas Já marcaram a retomada da participação popular na política por meio do voto e, assim sendo, o retorno do pluripartidarismo, com a existência de mais de dois partidos políticos passíveis de serem eleitos. “O pluripartidarismo foi uma grande mudança na nossa política pela retomada dos partidos de oposição. O Enem pode cobrar que o candidato entenda a importância disso”, completou o professor.

 

Mobilização popular

Como dissemos anteriormente, as Diretas Já são considerada uma das maiores manifestações populares da história do Brasil. “Ter tanta gente organizada por todo o País por motivos políticos é algo que despertou a atenção da mídia e dos governantes”, disse o professor Feitosa. Além disso, completou: “a Diretas Já foi a retomada da participação política do povo depois de anos, portanto é importante que o estudante entenda o Movimento e os motivos que levaram os cidadãos às ruas”, concluiu.

 

Debate sobre a democracia

O Enem é um exame que aborda diversas questões importantes no âmbito nacional, tanto políticas quanto sociais, e é por isso que o professor Feitosa acredita que um debate sobre a democracia pode ser proposto na redação de 2014. “O Enem pode cobrar uma reflexão do aluno sobre o regime democrático, sobre o que se esperava no movimento das Diretas Já e o que existe agora”, afirmou.

 

Sobre a redação do Enem

Não se esqueça de que o formato da redação do Enem é um texto dissertativo-argumentativo, ou seja, poesias e cartas estão proibidas. Você deve argumentar sobre o tema proposto em dois ou três parágrafos da dissertação. Para argumentar da melhor forma, na hora em que você estiver estudando para o Enem 2014 faça mais do que simplesmente a revisão de conteúdos: procure refletir e aprenda a se posicionar sobre cada tema, afinal, uma boa argumentação pode ajudá-lo a conseguir um ótimo desempenho.

 

Sobre o Enem 2014 

O segundo dia de provas, 9 de novembro, está reservado para as provas de Linguagens, Códigos e Suas Tecnologias, Matemática e Suas Tecnologias e a Redação, nas quais os candidatos serão avaliados em Língua Portuguesa, Literatura, Língua Estrangeira (Inglês ou Espanhol, de acordo com a escolha feita no ato da inscrição), Matemática, Artes, Educação Física, Tecnologias da Informação e Comunicação. Para que o aluno tenha tempo de redigir o texto, a prova terá 5 horas e 30 minutos de duração.

 

Nos dois dias de provas os portões serão abertos às 12h e fechados às 13h (horário de Brasília). Recomenda-se que os candidatos cheguem até às 12h, pois após o fechamento dos portões fica proibida a entrada de qualquer participante. Veja um guia prático do Enem aqui.



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.