• Quem é você?

Notícias

Conheça a rotina de 5 grandes autores da literatura mundial

      
Fonte: Shutterstock
Fonte: Shutterstock

Grandes obras da literatura, como “Oliver Twist”, “Madame Bovary”, “Os Miseráveis”, “Lolita” e “A metamorfose”, são fruto de mentes que exalam criatividade em todos os seus trabalhos. Estes gênios da literatura, sem exceção, dedicavam-se ao exercício da criatividade diariamente. No entanto, seus períodos criativos e seus costumes não eram nem um pouco parecidos. Descubra a seguir um pouco da rotina desses grandes autores e veja qual delas você pode aplicar na sua vida para estimular a sua criatividade.

 





Leia também:
» Confira 12 livros indicados por Ernest Hemingway a jovens escritores; baixe as obras
» 10 livros famosos que foram escritos atrás das grades
» 50 livros que todo jovem DEVE LER

 

Charles Dickens (1812 – 1870)

O autor de clássicos da literatura inglesa, como “Oliver Twist” e “David Copperfield”, além do famoso conto de natal “A Christmas Carol”, dedicava cinco horas por manhã para escrever, geralmente começando às 9h. Sua rotina seguia com três horas de exercício físico no período da tarde e sete horas voltadas para alimentação e lazer, quando já anoitecera. Ele só colocava a cabeça no travesseiro a meia noite, dormindo ao menos sete horas diárias.

 

Gustave Flaubert (1821 – 1880)

Censurado por sua obra mais famosa, que versa sobre uma mulher adúltera num período em que os valores burgueses imperavam, Flaubert exercitava sua criatividade durante dez horas, alternando períodos de cinco horas cada de tarde e de madrugada. Diferentemente de Dickens, o autor francês trabalhava. É verdade que apenas duas horas, interrompidas por uma hora de exercícios físicos e outra de alimentação, mas ele o fazia diariamente. Após três horas de lazer e cinco horas de escrita, Flaubert ia dormir às 3h da manhã.

 

Victor Hugo (1802 – 1886)

Este autor, também conhecido por ter sido ativista dos direitos humanos na França, tinha uma rotina mais tradicional, se comparado aos padrões atuais. Apesar de não ter um trabalho diário, Victor Hugo dormia das 22h às 6h todos os dias. Após uma hora de refeição, dedicava-se até às 11h para o seu exercício criativo, retomado apenas após às 18h. Durante a tarde, além de três horas de lazer e alimentação, ele, assim como Dickens e Flaubert, praticava atividades físicas.

 

Vladimir Nabokov (1899 – 1977)

O autor do polêmico romance “Lolita” costumava dormir durante oito horas todos os dias, levantando-se da cama apenas às 7h. Depois de três horas voltadas para a sua alimentação e lazer, Nabokov começava a escrever. Ele fazia isso por quatro horas, interrompidas às 11h e às 19h para se exercitar. O dia para ele terminava apenas às 23h, depois de algumas horas de lazer.

 

Franz Kafka (1883 – 1924)

Nascido na então Áustria-Hungria, Franz Kafka tinha o hábito de escrever durante as madrugadas, geralmente das 23h às 6h. Após um cochilo de duas horas, Kafka ia trabalhar às 8h, exercendo a função de advogado. A partir das 14h, alimentava-se e dormia por mais quatro horas. Antes de começar a escrever, o autor de “Carta ao pai” e “A metamorfose” exercitava-se, além de jantar e dedicar-se um pouco ao seu lazer.

 



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.