Notícias

Melhor professora do mundo dá dicas para lidar com os alunos

      
Fonte: Divulgação

A professora norte-americana Nancie Atwell, que foi eleita a melhor professora do mundo em 2015 pelo prêmio Global Teacher Prize, disse, nesta segunda-feira (9), em entrevista a rede de notícias britânica BBC, que a cultura de provas excessivas dizima a moral do professor em sala de aula.

 

Veja também:

» Programa da UNESCO oferece curso online e gratuito para professores
» Professor: 3 técnicas para usar o YouTube em sala de aula
» Todas as notícias de Educação

 

Para Nancie, o currículo comum americano, que estabelece as disciplinas ensinadas em cada fase da formação básica, faz com que a maior parte das aulas sejam baseadas, unicamente, em passar nas provas. “Isso tira a autonomia do professor e inibe sua criatividade”, opina.

 

Recentemente, o Ministério da Educação (MEC) anunciou a criação da Base Curricular Comum (BNC), que, assim como nos EUA, estipula um currículo fixo para a formação do aluno, determinando os conteúdos que não podem deixar de ser ensinados em cada fase do aprendizado. A medida tem gerado discussões entre os educadores, sobre se suas consequências serão positivas ou não para a educação no Brasil.

 

Dicas da melhor professora do mundo

Nancie também compartilhou sua técnica para prender a atenção dos estudantes, que consiste em manter uma voz sempre calma e evitar atitudes explosivas com os alunos. “Eu tenho ensinado há muito tempo e uma coisa que aprendi é que quanto mais suave você for com eles, mais atentos serão”, diz a educadora.

 

Sobre os problemas comportamentais dos estudantes, muito comuns em classes de pré-adolescentes, a ganhadora do Global Teacher Prize disse que a solução para qualquer desentendimento é conversar com o estudante e dar atenção ao que está causando aquele tipo de comportamento. “A resposta para qualquer questão em sala de aula é entender o que está acontecendo”, comenta.

 

Apesar de defender essas atitudes, Nancie salienta que um bom professor nunca pode perder a firmeza. “Sempre que há um problema eu vou até o aluno e digo ‘o que está havendo? Você precisa se concentrar na aula, pare de falar’. Eu sou rigorosa e tenho o que os estudantes chamam de ‘o olhar’...todos eles temem”, conta.

 

Como ser um bom professor

Sobre o que a torna uma ótima professora, ela diz: “Não é minha personalidade, não é minha intuição, são os meus conhecimentos e métodos pedagógicos”.

 

Por ter sido eleita a melhor professora do mundo, Nancie ganhou um prêmio de US$ 1 milhão, que foi doado em sua totalidade para a escola pública em que a professora trabalha. “ Eu tenho tudo que preciso. Meu carro funciona, minha hipoteca está paga, mas minha escola e meus alunos ainda não tem tudo que merecem”, explica.



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.