Notícias

“Eu simplesmente apaguei 3 parágrafos e fiz de novo”, diz candidata nota 1.000 na redação do Enem

      
Fonte: Shutterstock
Tirar 1.000 pontos na redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é o sonho da maior parte dos jovens que prestam a prova. Uma boa nota pode aumentar as chances do candidato ser aprovado no curso e instituição que deseja. Letícia de Mattei, 19, estudante de Medicina da Universidade Estadual Paulista (Unesp) foi uma das candidatas que atingiu a pontuação máxima na redação na edição 2015 do Enem.

Você pode ler também:
» 10 erros inaceitáveis na redação do Enem
» Redação do Enem: veja todos os temas desde 1998
» Todas as notícias sobre o Enem 2016

Toda semana ela tinha uma aula de duração de duas horas sobre redação no Curso Poliedro de São Paulo. Assim, praticava sempre, escrevendo os textos pedidos pelos professores e tirando suas dúvidas para entender como poderia melhorar seu desempenho. No entanto, não tinha notas altas desde as primeiras entregas. “No começo eu tirava notas horríveis”, contou.

A estudante acredita que a maior dificuldade no início era colocar no papel todas as dicas que os docentes davam em aula ou durante os plantões de dúvidas que frequentava no cursinho. Para superar esse empecilho, contou: “quando eu começava a fazer uma redação, montava um cronograma com tudo o que não podia esquecer”.

Mesmo tirando notas ruins no começo do cursinho, Letícia acredita que o que fez com que atingisse a pontuação máxima na redação do Enem foi a persistência. “Eu contei no final do ano e acho que fiz mais de 37 redações. Eu fui em todos os plantões e levei muita bronca de plantonista, porque minha nota oscilava muito”, disse. Além disso, complementou que a ajuda dos professores foi muito importante durante seu processo de aprendizagem.



Letícia explicou que, para ter uma bagagem melhor de argumentos na prova, lia muito sobre assuntos que considerava polêmicos e com potencial para serem tema da redação do Enem. “Ficava lendo matérias em que os jornalistas davam a opinião deles. Tudo o que eu achava relevante anotava. Eu tinha um caderninho com meus argumentos para cada tema”, contou. Reforçou que fazia isso, porque poderia usar a ideia como um argumento de autoridade, o que vale pontos na prova.

Além disso, outra estratégia era acessar o site Citador, no qual podia encontrar citações de figuras importantes e usá-las na redação. Por meio dessa ferramenta, a estudante contou que entrava, pegava o nome do autor, o que ele falava e em cima dessa opinião eu colocava seus argumentos do cotidiano.

Letícia também acredita que o mais importante é que o candidato não tenha medo de mudar a redação durante a prova se achar que ela ainda não está boa o suficiente. “Eu troquei três parágrafos da redação antes de passar a limpo. Eu fiz, li e não achei que estava bom. Lembrei de todas as dicas de novo de como fazer uma redação do Enem e eu simplesmente apaguei três parágrafos e fiz de novo. Se eu não tivesse feito isso por preguiça, eu não teria tirado 1.000”, concluiu.




Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.