Notícias

Universitários: como manter suas finanças em ordem

      
Fonte: Shutterstock

Todos começamos sendo clientes sem crédito. Desde o momento em que abre a sua primeira conta, você começa a se mover ou para alguém com crédito bom ou com crédito ruim. Estudantes que acabaram de sair de casa e estão aprendendo a administrar o próprio dinheiro podem facilmente cometer erros e pender para o crédito ruim. Se isso acontecer, dificilmente algum banco vai querer lhe emprestar dinheiro ou oferecer um limite grande para o seu cartão de crédito. Para evita qualquer transtorno com as agências de crédito basta fazer as escolhas certas com o cartão de crédito e outros recursos financeiros. Veja a seguir algumas dicas simples que funcionam:

Você pode ler também:
» 4 dicas para ter sucesso financeiro
» Como equilibrar a vida e o estudo durante a faculdade
» 3 atividades para diminuir o estresse do cotidiano

1. Pague suas contas mensalmente

Esse é o jeito mais garantido de evitar que os bancos lhe considerem um cliente de risco. O histórico de pagamento é o fator que mais afeta a sua avaliação de crédito. Então, deixar de pagar as suas contas por mais de 30 dias acaba com ele. Só de pagar uma conta atrasada a sua avaliação cai bastante, e vários atrasos consecutivos podem levar a coisas bem piores como execução de uma hipoteca, reintegrações de posses ou sujar o seu nome. Isso também vale para contas que não costumam ser reportadas para agências de crédito como contas de celular ou eletricidade. Quando você ficar para trás, a conta pode ser mandada para uma agência de coleta e isso quase sempre vai ser listado no seu relatório de crédito.

2. Saiba que contas reportam para agências de crédito

Talvez existam meses em que você não tenha dinheiro disponível e, simplesmente, não consegue pagar por tudo. Infelizmente você talvez tenha que pagar algumas contas e pular outras. Proteger a sua avaliação de crédito significa pagar todas as contas no seu relatório de crédito. Se você pular um pagamento, tenha um plano para correr atrás do prejuízo.

3. Não faça muitas dívidas

O endividamento é o segundo fator que mais influencia a sua avaliação de crédito. Avaliações de crédito não consideram apenas quanto dinheiro você tem no banco. Também consideram quanto dinheiro você deve, e como os dois valores se comparam. Mantenha o balanço do seu cartão de crédito baixo e pague regularmente os seus empréstimos ou dívidas. A quantidade de dívidas que você tem também afeta os seus hábitos de pagamento.

4. Aprenda a administrar seu dinheiro

Se você não sabe lidar bem com dinheiro, provavelmente, surgirão problemas com pagamentos no futuro. E se tornar um cliente com crédito duvidoso a partir disso é muito fácil. Saber lidar com dinheiro tem vários benefícios. Essa habilidade mantém você fora de dívidas. Proteger a sua avaliação de crédito permite que você atinja seus objetivos financeiros.

5. Pense antes de gastar mais

Cada novo gasto afeta a facilidade com que você vai conseguir fechar a conta no fim do mês. Não é raro que nós adicionemos novas contas sem considerar como isso vai afetar nossa conta bancária. Antes de fazer novos compromissos, considere como ele afetará o seu orçamento mensal.

6. Reconheça quando você estiver com problemas

Se falta dinheiro não recorra a cartões de crédito para lhe sustentar. Isso só cria mais dívidas para o futuro e pode, facilmente, se tornar uma “bola de neve” inescapável. Procure repensar os seus gastos e achar maneiras de viver com o que você ganha ou buscar algo para ganhar mais. Isso pode significar arranjar um segundo emprego, capitalizar um hobby ou cortar algum gasto supérfluo.

Confira também nosso infográfico com mais 6 dicas de finanças para universitários! 



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.