Notícias

Em ranking universitário de países emergentes, Brasil fica fora do top 10

      
Queda da USP seria em decorrência de avanço de outras universidades
Queda da USP seria em decorrência de avanço de outras universidades  |  Fonte: Reprodução

Em um ranking organizado pela publicação britânica Times Higher Education (THE) – conhecida pelos estudos sobre universidades no mundo – que avaliou instituições de países considerados emergentes, o Brasil não apareceu entre os dez melhores. Antes em 9º, a Universidade de São Paulo foi para a 13ª posição.

Leia também:
» USP é eleita 9ª melhor dos países emergentes
» USP e FGV aparecem em ranking internacional de melhores universidades

Apesar de ter 25 universidades entre as 300 listadas no ranking, essa foi a primeira vez que nenhuma brasileira alcançou o top dez. Além do Brasil, a lista conta ainda com os países do Brics – que inclui Rússia, índia, China e África do Sul – e Turquia, Colômbia, México, Chile e Taiwan. A pesquisa é realizada desde 2013.

São utilizados 13 critérios para o cálculo, como impacto de artigos científicos e citações, titulação de professores e nível de internacionalização. Segundo o Estado de São Paulo, a queda da USP não ocorreu por piora dos indicadores da universidade, mas devido ao fato de ter sido ultrapassada por instituições russas, chinesas e de Taiwan.

Considerada uma das 200 universidades que mais empregam no mundo segundo a QS (Quacquarelli Symonds), a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) aparece em 28º nessa lista.



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.