Notícias

Por que estudar Bioquímica

      
Por que estudar Bioquímica
Por que estudar Bioquímica  |  Fonte: Universia Brasil

Ainda não sabe o que vai cursar na universidade? Se você é apaixonado por química e biologia e nunca faltava às aulas de laboratório no colégio, talvez a Bioquímica seja a carreira ideal para você!

Neste post, contaremos um pouco mais sobre essa área, responsável pelo estudo dos processos químicos dentro dos organismos vivos. Você também descobrirá quais são as possibilidades dessa profissão no mercado de trabalho e como é o currículo dos cursos de Bioquímica no Brasil.

Continue lendo e confira as vantagens de estudar bioquímica na Universidade!

O que é bioquímica?

Bioquímica é uma área da ciência e da tecnologia que estuda a química da vida e os fenômenos químicos internos aos organismos vivos, como os processos de metabolismo, a fisiologia do corpo, as ações dos hormônios etc.

Em outras palavras, a bioquímica estuda a estrutura molecular e a função metabólica de proteínas, enzimas, carboidratos, entre outros. De fato, é uma área bastante ampla, que contempla setores como alimentos, fármacos e biocombustíveis.

O que faz um profissional de bioquímica?

O profissional dessa área é responsável pelo estudo dos processos químicos que envolvem os seres vivos, manipulando e analisando as diferentes substâncias produzidas por eles, como produtos de processos celulares e enzimas.

Ele aprimorará o processo de fabricação de produtos, além de contribuir para diminuir o impacto ambiental nas indústrias e na agricultura. Também poderá atuar na indústria química, de alimentos, na farmacêutica, no agronegócio, na área de saúde e na pesquisa científica ou na área acadêmica — desde que faça uma pós-graduação.

É possível ainda lidar com a área de bioenergia e genética, realizando pesquisas. Inclusive, a indústria de alimentos, de insumos agrícolas e de a de produção de medicamentos apresentam um grande potencial para o bioquímico que vai ingressar no mercado de trabalho.

Como é o mercado de trabalho?

O mercado de trabalho do bioquímico é extremamente amplo e diverso, tendo suas melhores oportunidades no setor industrial. Há também muitas opções no setor agrícola, muito forte no País, para realização de pesquisas e soluções para problemas como as pragas e doenças dos animais.

Confira algumas possibilidades:

  • pesquisa científica;
  • ensino universitário;
  • pesquisa e desenvolvimento de produtos bioquímicos e laboratoriais;
  • análises laboratoriais;
  • controle de qualidade;
  • gestão de projetos;
  • assuntos regulatórios;
  • comércio e marketing voltados a produtos bioquímicos.

Qual é o salário?

Outro ponto importante a ser abordado é a questão salarial para o Bioquímico. Isso porque, como acontece em diversas outras profissões, o piso salarial desse profissional não é universal para todo o Brasil.

Como ainda não há um sindicato exclusivo de Bioquímicos, o piso da categoria costuma ser negociado por sindicatos de áreas semelhantes, como os de Farmacêuticos. No geral, o salário da profissão varia de acordo com:

  • a área de atuação do profissional;
  • a região do país.

De acordo com o aplicativo Love Mondays, a média salarial nacional dos profissionais de Bioquímica é R$3.8000, com uma faixa que vai de R$1.400 a R$6.200.

Como é o curso?

O curso de bacharelado em bioquímica pode durar, em média, de 4 a 5 anos, e leva o nome de Bioquímica ou Ciência e Tecnologia, com ênfase nessa área de estudo.

As disciplinas pertencentes à grade curricular do curso são focadas no conteúdo das próprias Ciências Biológicas, mas também existem matérias mais técnicas e analíticas, como Matemática e Estatística.

A graduação em Bioquímica se fundamenta em dois eixos principais: Bioquímica e Biotecnologia. Assim como o curso de Farmácia, a graduação exige uma forte base de química e ciências exatas.

Assim, você estudará Cálculo, Estatística, Química (Geral, Inorgânica, Analítica, Instrumental), Físico-Química, Física, Biologia Molecular, Genética e Biotecnologia, entre outras disciplinas. E também há a realização obrigatória de um estágio, bem como a apresentação de um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC).

Onde estudar?

De fato, a graduação em Bioquímica é muito recente no país: o primeiro curso foi criado há menos de 20 anos, em 2001, na Universidade Federal de Viçosa.

De acordo com o site Bioquímica Brasil, um dos principais motivos que inspiraram a proposta de criação do curso foi o caráter inovador e estratégico da área no Brasil. Por ser um curso tão recente, poucas universidades públicas o oferecem. São elas:

  • Universidade Federal de Viçosa (MG);
  • Universidade Federal de São João Del-Rei (MG);
  • Universidade Estadual de Maringá (PR);
  • Universidade de São Paulo (SP).

Uma série de universidades particulares, no entanto, já oferecem o curso. Além disso, a tendência é de que a oferta da graduação em Bioquímica nas universidades públicas cresça nos próximos anos.

Eu tenho o perfil?

Bom, se você leu o texto até aqui, já tem o mais importante para se encaixar no perfil do Bioquímico: o interesse pela área! Além disso, você deverá:

  • gostar de química, física, biologia e matemática;
  • gostar de estudar;
  • ter interesse e curiosidade em relação a tudo que envolve a química da vida;
  • ter perfil de investigador e pesquisador.

Sabemos que, na hora de escolher uma profissão, muitos jovens atêm-se apenas aos cursos mais comuns no Brasil, como se eles fossem as únicas possibilidades de formação superior disponíveis.

No entanto, vários cursos importantes e com mercado de trabalho em expansão têm surgido nos últimos anos, podendo ser ótimas opções. Esse é o caso da Bioquímica, como vimos, a área da ciência e da tecnologia que estuda a química da vida e os fenômenos químicos que acontecem dentro dos organismos.

Então, se você ama química e biologia, estudar Bioquímica na Universidade pode ser a opção certa para você! E agora, se o nosso texto te foi útil, aproveite para nos seguir nas redes sociais e fique por dentro de outros conteúdos como este! Estamos no Facebook, Twitter, Instagram e LinkedIn!



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.