Notícias

COMEÇANDO UM NEGÓCIO PRÓPRIO: descubra se você deve mesmo empreender

      
COMEÇANDO UM NEGÓCIO PRÓPRIO: descubra se você deve mesmo empreender
COMEÇANDO UM NEGÓCIO PRÓPRIO: descubra se você deve mesmo empreender  |  Fonte: Shutterstock
Quer aprender a empreender? Confira mais sobre a série

Começar um novo empreendimento não é uma decisão fácil de tomar. Por isso, é importante considerar todos os aspectos do seu empreendimento e como eles afetam a sua vida.

Veja a seguir um guia passo-a-passo para você decidir se o mundo dos negócios é mesmo para você:

1. CONSIDERE O QUE ESTÁ EM JOGO

Começar um empreendimento significa colocar parte do seu poder financeiro (não todo ele, porque isso é sempre uma ideia ruim) em risco, mas isso não é tudo que você vai ter que investir. Você corre o risco de se tornar uma pessoa excêntrica, com uma vida desequilibrada, e com horas de trabalho que te afastam da sua família e de atividades que você gosta. Os níveis de estresse para um empreendedor podem ser muito superiores aos que você passou como um empregado.

Um empreendimento é também um investimento de tempo e energia. Então, se você não estiver disposto a investir essas coisas, talvez seja uma boa ideia reconsiderar os seus planos. Também é preciso ter em mente que mesmo depois de investir a sua alma no projeto, é possível que ele dê errado. O sucesso no mundo empreendedor é muito real, mas o fracasso também. Você tem que estar preparado para lidar com momentos em que tudo parece estar dando errado e persistir, e também tem que estar preparado para desistir de uma ideia que nunca vai funcionar.

Pode soar duro, mas você tem que estar completamente ciente dos riscos antes de começar uma nova empresa, assim como você pensa nas possibilidades de sucesso. Se você está disposto a lidar com isso, é a hora de passar para o próximo passo.

2. DECIDA QUANTO VOCÊ ESTÁ DISPOSTO A ARRISCAR

Empreender não significa necessariamente pular de um precipício e torcer para que o seu paraquedas funcione. Você não precisa largar o seu emprego, mudar o seu estilo de vida e arriscar perder tudo no meio do caminho. Você pode manter a corda de segurança, e optar por um negócio moonlight, ou seja, ter um empreendimento e manter o seu emprego. Fazer um negócio nesse modelo tem as suas vantagens e desvantagens.

Por um lado, você evita tomar riscos desnecessários e mantém o seu plano de saúde, salário e outras características interessantes do seu emprego. Esse tipo de negócio funciona extremamente bem para empreendimentos como comércio online, marketing ou uma empresa familiar.

Por outro lado, o tempo pode passar a ser um problema sério para você e a sua área de atuação pode ser um agravante. Você pode se sentir tentado a usar o seu tempo no trabalho para avançar o seu empreendimento, o que nunca deve ser feito. Existe ainda a possibilidade de você querer atuar na mesma área que o seu empregador, e se tornar a concorrência de si mesmo, o que é obviamente inadmissível.

3. PENSE NO QUE TE MOTIVA

Por fim, começar um empreendimento deve ser algo maior do que desejo por dinheiro. Pense no que está levando você a considerar essa ideia e reflita. Essa razão é suficiente para manter você motivado nos tempos de dificuldade? Ele ainda será relevante em alguns anos?

Leia também:
» O que é negócio social e como empreender com esse propósito? – Parte 1
» Empreendedorismo na universidade: os principais erros que jovens empreendedores cometem



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.