Notícias

Como a Universia Brasil apoia a sua empresa na hora de entender o perfil dos seus futuros funcionários

      
Como a Universia Brasil apoia a sua empresa na hora de entender o perfil dos seus futuros funcionários
Como a Universia Brasil apoia a sua empresa na hora de entender o perfil dos seus futuros funcionários  |  Fonte: Shutterstock
Luis Cabañas, Universia Brasil

Gabriel Zamboni

É gerente Comercial da Universia Brasil. Ele participa da série Recrutamento e Seleção para as Empresas

A Universia Brasil é a maior rede de universitários do país. Com mais de 400 universidades parceiras, disponibiliza conteúdos diários sobre educação e negócios e atua no eixo emprego com o gerenciamento da plataforma Universia Emprego e a oferta de serviços voltados para atração, recrutamento, seleção e desenvolvimento de novos talentos.

Vou contar um pouco como a Universia Brasil fornece um processo de seleção diferenciado, que se mostra cada vez mais assertivo. A resposta é simples: alinhando expertise com a valorização dos candidatos.

Quando uma empresa contrata a Universia para estruturar um processo seletivo, está obtendo um serviço que será construído em conjunto com a companhia, 100% alinhado com a cultura organizacional do local. Temos como objetivo desenhar um processo que responda a todas as necessidades da empresa naquele momento.

A primeira etapa do processo, antes mesmo da divulgação da vaga, é uma entrevista realizada pela equipe Universia com o RH da empresa contratante e o gestor responsável pela oportunidade. O principal erro que observamos no mercado de recrutamento são candidatos sendo contratados para funções que não combinam com sua maneira de ser, agir e trabalhar.

Na entrevista, a equipe procura entender a cultura organizacional da companhia: sua missão, visão, valores e propósitos; os requisitos técnicos e comportamentais esperados do novo funcionário; e qual é o modelo de trabalho dos colaboradores da empresa. Não existe um limite de perguntas. Perguntamos até nos sentirmos seguros de que entendemos a expectativa para a vaga, visando evitar conflitos após a contratação.

A principal parte dessa fase é entender os aspectos comportamentais esperados por parte da empresa e do gestor. Hoje, organizações estão valorizando muito mais a conduta dos candidatos, do que suas competências técnicas. Isso porque funcionários que se identificam com a cultura organizacional do local em que trabalham, tendem a ser mais motivados e dedicados; a entregarem mais; e a permanecerem mais tempo dentro da companhia.

Vemos que, muitas vezes, o gestor não sabe explicar o que realmente espera do candidato e isso pode gerar problemas com o novo funcionário. É preciso deixar bem claro o que o candidato precisa saber e como deve ser seu comportamento. Atualmente, não basta ter o melhor diploma, mas sim estar alinhado com a forma de ser e agir daquela empresa – ter os mesmos valores do local.

Feita a entrevista, um perfil ideal de candidato é desenhado, para, então, acontecer a divulgação da vaga. O restante do processo se baseará nas características definidas anteriormente: as atividades serão pensadas nas competências que precisam ser evidenciadas por parte dos participantes.

Novas ferramentas de avaliação são desenvolvidas para cada processo, pois cada empresa possui uma cultura diferente. Esse modelo de negócio vem trazendo apenas resultados positivos: candidatos só são selecionados se estão alinhados com as expectativas do local em que irão trabalhar. O processo só é finalizado quando conseguimos promover essa conexão entre o novo funcionário, suas funções, as necessidades da companhia contratante e sua cultura organizacional.



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.